Na Minha Pele

Lázaro Ramos é um ator, apresentador, cineasta e escritor muito prestigiado nacionalmente e internacionalmente e, inclusive, já foi indicado ao Emmy de melhor ator por sua interpretação na novela Cobras & Lagartos.

E nesta obra, ele escreve suas reflexões sobre diversos assuntos que julga importante, como ações afirmativas, gênero, família, emponderamento, afetividade e discriminação. Ele expõe também momentos vivídos por ele, dúvidas, descobertas e conquistas. Dessa maneira, ele mostra sua luta contra a segregação e o preconceito.

Muitos que leram a obra, a indicam. O livro não é uma biografia propriamente dita, mas traz relatos próprios, o que mostra que Lázaro Ramos, em toda a sua genialidade, é gente como a gente.

Anúncios

O Jogo do Anjo

Após o sucesso do livro “A Sombra do Vento”, que vendeu mais de 10 milhões de exemplares, o autor espanhol Carlos Ruiz Zafón lançou mais um livro que traz o Cemitério dos Livros Esquecidos como cenário, a obra O Jogo do Anjo. E aqueles que gostaram do primeiro, certamente irão se encantar com o segundo, que traz ainda mais mistério.

Na história, o escritor David, aos 28 anos, está desiludido no amor e na vida profissional e com uma grave doença. É nesse momento que surge em sua vida Andreas Corelli, um estrangeiro que se diz editor de livros. Ele promete muito dinheiro ao escritor, o qual começa a ter sua saúde restaurada somente com a aparição de Andreas. Qual será o mistério que ele esconde?

Mais uma vez, Zafón traz a Barcelona do início do século XX. Dessa maneira, o livro traz uma linguagem poética, leve, que prende o leitor e o faz devorar o livro.

Cidades de Papel

Depois do sucesso de A Culpa é das Estrelas, o autor americano John Green voltou com mais um sucesso: o livro Cidades de Papel, que também foi lançado em 2013. Mais uma vez, o autor foi extremamente profundo e propõe ao leitor uma reflexão que vai prender!

Na história, Quentin Jacobsen é apaixonado por sua vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um dia 05 de maio, ela invade o quarto de Quentin pela janela, com a cara pintada e vestida de ninja, convidando-o a fazer parte de um elaborado plano de vingança. Ele acab aceitando. Assim que a noite de aventuras acaba, o garoto vai para a escola e acaba descobrindo que Margo desapareceu. Ele logo percebe que a menina deixou pistas e ele passa a interpretá-las. Porém, quanto mais ele se aproxima de Margo, mais percebe o quão diferente ela é do que ele imaginava.

O livro fez tanto sucesso que virou filme, lançado em 2015. Os atores Nat Wolff e Cara Delevingne interpretam os personagens principais da história.

Trilogia O Azarão, Bom de Briga e A Garota Que Eu Quero

Mais uma vez Markus Zusak, autor de A Menina que Roubava Livros, traz todo seu mistério e sua profundidade em uma trilogia composta pelos livros “O Azarão“, “Bom de Briga” e A Garota Que Eu Quero”. Apesar de ser uma trilogia, essa não é necessariamente a ordem de leitura para fazer sentido. Você pode começar por onde quiser!

Nas próximas semanas falaremos sobre cada uma das obras.

O Azarão

A história deste livro é guiada por um garoto de 15 anos chamado Cameron Wolfe, o filho mais novo de quatro irmãos. Em muitos momentos, é possível se sentir dentro da cabeça de Cameron e sentir suas confusões mentais, sua relação com a família e com si. É possível o leitor até se identificar, como se tivesse vivenciando as sensações que o garoto descreve.

Lugares Escuros

A obra Lugares Escuros é mais uma surpresa agradável de Gillian Flynn, a autora dos livros Garota Exemplar, Objetos Cortantes e O Adulto. O sucesso foi tanto que a obra virou um filme, lançado em 2015 e protagonizado pela atriz Charlize Theron.

Na história, Libby tinha apenas 7 anos quando foi testemunha do assassinato da mãe e das duas irmãs. Este assassinato foi chamado de “Sacrifício a Satanás de Kinnakee, no Kansas”. No momento em que sua família agoniava, ela fugiu de sua casa em direção a neve gelada do mês de janeiro. Mesmo perdendo alguns dedos das mãos e dos pés, ela sobreviveu e testemunhou contra o irmão de quinze anos, o qual acusou de ser o assassino.

Após 25 anos, seu irmão continua preso e ela vive com o dinheiro de um fundo criado antigamente por pessoas que se comoveram com sua história. Neste período, o Kill Club, uma estranha sociedade secreta obcecada por crimes extraordinários, entra em contato com Libby interessados em sua história e ela então vê na situação uma oportunidade de ganhar dinheiro.

Livre – A Jornada de uma Mulher em Busca do Recomeço

Na lista do New York Times como um dos livros mais vendidos, o livro Livre – A Jornada de uma Mulher em Busca do Recomeço conta a história da autora, Cheryl Strayed. A obra fez tanto sucesso que ganhou uma adaptação para o cinema, com o mesmo título, protagonizado pela renomada atriz Reese Witherspoon e lançado em janeiro de 2015.

Após perder sua mãe, sentir a família se distanciando e seu casamento fracassar, Cheryl Strayed acredita ter perdido tudo aos 22 anos. Após quatro anos, ela toma uma decisão extremamente impulsiva: caminhar 1.770 km da Pacific Crest Trail (PCT) – trilha que atravessa a costa oeste dos Estados Unidos, do deserto Mojave, através da Califórnia e do Oregon – até Washington, totalmente sozinha. Em sua jornada, ela enfrentou animais, frio, fome, sede, exaustão, monotonia, dor física e psicológica, mas também passou por uma transformação que mudou sua vida. Em seu relato, é possível sentir sua agonia, mas também sua felicidade e seu alívio.

Minha caminhada solitária de três meses pela costa oeste teve muitos começos. Houve a primeira decisão repentina de fazê-la, seguida pela segunda resolução, mais séria, de realmente realizá-la e então o longo terceiro começo, composto de semanas de compras, empacotamento e preparação. Mas, na realidade, minha caminhada começou antes de eu sequer imaginar empreendê-la, mais precisamente quatro anos, sete meses e três dias antes, quando estava em um pequeno quarto da Clínica Mayo, em Rochester, Minnesota, e soube que minha mãe ia morrer”, escreve a autora

Dias de Inferno na Síria

Klester Cavalcanti é um jornalista brasileiro que saiu de São Paulo, no ano de 2012, com destino à Síria para registrar os relatos da Guerra Civil. Mas chegando lá, seus planos mudaram e Klester foi preso. Em seu livro “Dias de Inferno na Síria”, ele relata todos os momentos vivenciados nesta experiência tão única.

O jornalista partiu do aeroporto de São Paulo rumo a Beirute onde encontraria um contato que o esperava em Homs, centro dos conflitos entre as forças armadas de Bashar Al-Assad e os rebeldes do exército livre da Síria. Porém, acabou sendo preso pelas tropas oficiais, ficou encarcerado junto com 20 detentos e foi torturado. Ali, descobriu os personagens e as histórias que buscava para trazer as notícias.

Até o momento, Klester é o único jornalista brasileiro a chegar na cidade de Homs, a terceira maior cidade da Síria e considerada uma das mais afetadas pela guerra.