Eleanor & Park

A nossa Dica Literária é a obra Eleanor & Park, livro de Rainbow Rowell, que já conquistou não só adolescentes e jovens, mas também grandes autores como John Green, responsável pelo sucesso “A Culpa é das Estrelas”, que em sua resenha para o “The New York Times Book Review” escreveu: “Eleanor & Park me lembrou não apenas de como é ser jovem e estar apaixonado por uma garota, mas também de como é ser jovem e estar apaixonado por um livro”.

Bem diferente do romance jovem que estamos acostumados, a obra traz a história de um casal que para muitos é improvável, pois os envolvidos não têm nada em comum. Eleanor é uma garota ruiva, considerada gorda e estranha por todos. Park é um garoto mestiço asiático que faz a linha nerd. Os dois têm 16 anos e vivem aventuras típicas de adolescentes, como conflito com os pais, bullying e descobertas. Eles se conhecem no primeiro dia de aula e a convivência passa a se tornar um hábito. O que começa na amizade, com trocas de referências musicais e de leituras, logo evolui para um romance.

O livro faz o leitor retornar aos sentimentos do primeiro amor. O nervoso, o frio na barriga, a vontade de sempre estar perto e o pensamento 24h na pessoa. Em 2014, a Dreamworks adquiriu os direitos do livro. A autora já tem trabalho no roteiro, porém ainda não há data definida para o lançamento. Aguardamos ansiosamente!

Anúncios

Tartarugas Até lá Embaixo

O autor de “A Culpa é das Estrelas”, John Green, retorna depois de 6 anos e milhões de livros vendidos, com mais um sucesso: o livro Tartarugas Até lá Embaixo. E mais uma vez, o autor mostra porque chegou para ficar. Com sua leitura fácil, que flui, a obra tem todos os requisitos de um sucesso.

Na história, Aza é uma garota de 16 anos que tem problemas de transtorno obsessivo-compulsivo e que vive diariamente uma luta para não ser consumida por seus pensamentos. Porém, os pensamentos tóxicos vivem tomando conta da garota. Há também o personagem o Davis, um garoto que está oferecendo uma recompensa para quem encontrar seu pai, que está desaparecido. Aza e sua melhor amiga decidem ir atrás do homem e é assim que os caminhos da garota e de Davis se cruzam.

Green também tem TOC. Por isso, ele consegue descrever com tanta exatidão as sensações e as situações da personagem, a ponto do leitor também conseguir senti-lás. Prepare-se para uma leitura encantadora!

Cidades de Papel

Depois do sucesso de A Culpa é das Estrelas, o autor americano John Green voltou com mais um sucesso: o livro Cidades de Papel, que também foi lançado em 2013. Mais uma vez, o autor foi extremamente profundo e propõe ao leitor uma reflexão que vai prender!

Na história, Quentin Jacobsen é apaixonado por sua vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman. Até que em um dia 05 de maio, ela invade o quarto de Quentin pela janela, com a cara pintada e vestida de ninja, convidando-o a fazer parte de um elaborado plano de vingança. Ele acab aceitando. Assim que a noite de aventuras acaba, o garoto vai para a escola e acaba descobrindo que Margo desapareceu. Ele logo percebe que a menina deixou pistas e ele passa a interpretá-las. Porém, quanto mais ele se aproxima de Margo, mais percebe o quão diferente ela é do que ele imaginava.

O livro fez tanto sucesso que virou filme, lançado em 2015. Os atores Nat Wolff e Cara Delevingne interpretam os personagens principais da história.

A culpa é das estrelas (2012)

Quando publicado, o best seller de John Green encantou, não só seu público-alvo, mas pessoas de todos os gêneros e idades. Seu sucesso foi tamanho que, em menos de dois anos, foi fielmente adaptado para o cinema e fez grande parte da audiência rir e chorar como há muito tempo um filme não fazia.

A Culpa é das Estrelas (“The Fault in our Stars”) conta a história de Hazel Grace, uma adolescente de 16 anos que sofre de câncer terminal na tireoide com metástase no pulmão. Por conta da iminência da morte, Hazel não tem interesse em fazer amigos e passa seus dias em casa na companhia de seus pais e seriados de TV. Até que, a pedido de sua mãe, começa a atender reuniões de apoio à jovens com câncer e conhece Augustus Waters, um ex-jogador de basquete que perdeu uma perna por conta do osteosarcoma.

Não se deixe enganar! O livro não tem a pretensão de enfatizar os males do câncer; mais do que tudo, é um romance sobre o amor adolescente. Em nenhum momento, Hazel e Gus não se fazem de vítimas, eles apenas querem viver para poderem passarem mais tempo juntos. Por mais piegas que isso possa parecer, não é exatamente isso que todos tentam fazer todos os dias: lutar por momentos de felicidade?