Os Incríveis 2

Estreou nos cinemas, em junho, uma das animações mais esperadas de todos os tempo: a continuação do filme “Os Incríveis”, “Os Incríveis 2”, após 14 anos de intervalo. Este é o maior espaço de tempo entre dois filmes da Pixar. Demorou, mas chegou!

Na história, Helena Pêra, a mãe da família, é convocada para lutar contra o crime como a heroína mulher-elástica. Seu marido Roberto precisa assumir a difícil tarefa de cuidar das crianças. Só que o bebê Zezé mostra que também tem superpoderes que surgem sem controle e podem acabar causando várias confusões.

O filme traz mais uma vez valores como maturidade, responsabilidade, família e realização pessoal como assuntos importantes. Aliado aos ensinamentos, não falta bom humor e fofura com essa família maravilhosa.

Anúncios

Up – Altas Aventuras

A Dica de Cinema de hoje é a animação Up – Altas Aventuras, que tem direção de Pete Docter e Rob Peterson, com estreia em 2009. Este foi o primeiro filme da Pixar Animation Studios produzido para o formato Disney Digital 3-D.

Na história, Carl Fredricksen é um senhor vendedor de balões de 78 anos que está prestes a perder sua casa. O local é muito especial, pois foi o lar em que ele viveu com sua falecida esposa Ellie. Um empresário está interessado no terreno em que a casa está situada, pois deseja construir um edifício no local. Carl se envolve em um incidente em que acerta um homem com sua bengala e passa a ser considerado uma ameaça pública e é forçado a se mudar para um asilo. Para evitar que isto aconteça, ele amarra sua casa em diversos balões com o objetivo de chegar até uma floresta na América do Sul, onde ele e Ellie sempre sonharam em morar. Mas quando a casa já está nos ares, ele descobre que o esperto garoto Russel embarcou também.

A obra foi o segundo filme de animação a ser indicado ao Oscar de Melhor Filme. Up também foi indicado ao prêmio em outras categorias e levou a estatueta em de Melhor Filme de Animação e Melhor Trilha Sonora.

Viva – A Vida é uma Festa

Viva – A Vida é uma Festa é o título, no Brasil, do mais recente sucesso da Pixar. Já nos outros países, a obra se chama Coco. Ela estreou no dia 04 de janeiro no cinemas brasileiros e tem direção de Lee Unkrich e Adrian Molina. Além disso, seu elenco conta com Anthony Gonzalez, Benjamin Bratt e Gael García Bernal.

Na história, Miguel é um garoto de 12 anos que tem o sonho de ser um músico famoso, porém, sua família desaprova essa decisão. Ele está determinado a desconstruir esse pensamento, mas dessa forma, ele acaba desencadeando uma sucessão de eventos ligados a um mistério de 100 anos. Assim, essa situação acaba gerando uma grande reunião familiar.

A obra é baseada no grande feriado mexicano “Dia dos Mortos”. Além disso, este é a primeira animação da Pixar que conta com um protagonista de pele morena. Inclusive, a “Terra dos Mortos”, que aparece nos filmes, é inspirada na cidade mexicana de Guanajuato.

Divertida Mente (2015)

Após um período de vacas magras, o estúdio Pixar em parceria com a Disney, retorna a sua melhor forma em Divertida Mente. Nenhum outro filme exibido no Festival de Cannes foi tão aplaudido após a sessão quanto a animação. Um longa-metragem com todo viés psicológico, que mostra o quanto todas as emoções são importante na formação de personalidade do indivíduo.

A trama tem como personagem principal Riley, uma garota divertida de 11 anos de idade, que enfrenta mudanças importantes em sua vida quando seus pais decidem deixar a sua cidade natal, no estado de Minnesota, para viver em San Francisco. Dentro do cérebro de Riley, convivem várias emoções diferentes: Alegria, Medo, Raiva, Nojinho e Tristeza.

A líder deles é Alegria, que se esforça bastante para fazer com que a vida de Riley seja sempre feliz. Entretanto, uma confusão na sala de controle faz com que ela e Tristeza sejam expelidas para fora do local. Agora, elas precisam percorrer as várias ilhas existentes nos pensamentos de Riley para que possam retornar à sala de controle. Enquanto isto não acontece, a vida da garota muda radicalmente.

Segundo o diretor Peter Docter, cada emoção é baseada em uma feição: Alegria em uma estrela, Tristeza é uma lágrima, Raiva é um tijolo, Medo é um nervo exposto e Nojinho é um brócolis. As distintas personalidades de cada emoção foram inspiradas nos anões de Branca de Neve e Os Sete Anões (1937).

Divertida Mente é o 15º longa-metragem de animação da Pixar e terceiro longa com Peter Docter – após Monstros S.A.(2001) e Up – Altas Aventuras (2009). Para aqueles que assistirão no cinema, também verão “Lava”, um curta-metragem contando a história de Uku, um vulcão apaixonado pelo amor que canta todos os dias à procura de alguém para amar e que o ame, até que encontra Lele. Enfim, é um ótimo filme pra todas as idades.