Batman 80 – A exposição

A exposição Batman 80 tem licença da Warner Bros. e da DC Comics, integrando a programação mundial dos 80 anos do Batman.

Numa experiência totalmente imersiva, o visitante vai atravessar as portas da Mansão Wayne, conhecer a Batcaverna e visitar o Asilo Arkham, o apartamento da Mulher-Gato e o covil do Coringa. Com isso, é possível viver a experiência de estar em Gotham City.

Além disso, a exposição reúne cenografia, acervo com quadrinhos e outros itens raros. E textos explicativos contam a evolução e a importância de um dos personagens mais famosos do mundo.

O quê?
Batman 80 – A exposição

Onde?
Memorial da América Latina – Espaço Multiuso – Portões 8, 9 e 13.
Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664 – São Paulo-SP – CEP 01156-001 – Estação Barra Funda do Metrô.

Quando?
De 5 de setembro a 15 de dezembro de 2019.

Horários?
Terça a sexta: das 12h às 21h.
Sábados, domingos e feriados: das 10h às 21h.

Quanto?
Terça a sexta: R$ 35,00 inteira e R$ 17,50 meia.
Sábados, domingos e feriados: R$ 45,00 inteira e R$ 22,50 meia.
Entrada gratuita para crianças até 4 anos.
Meia-entrada para crianças de 4 até 12 anos com documentos.

Mais informações: https://batman80expo.com.br/

Anúncios

Gold – Mina de Ouro Serra Pelada – De Sebastião Salgado

A história contada pelas fotografias da exposição Gold – Mina de Ouro Serra Pelada começou em 1979, com a descoberta de ouro em uma remota encosta de morro no Pará. Logo o lugar atraiu uma massa de garimpeiros do Brasil inteiro, aproximadamente 50 mil homens arriscaram suas vidas em busca de riqueza; para alguns, valeu a pena, mas muitos foram embora para casa tão pobres quanto no dia em que chegaram à mina.

As fotografias de Sebastião Salgado são de 1986 e alguns desses registros integram o livro “Trabalhadores”, de 1993. Este ano, ele retorna ao seu trabalho com imagens inéditas, para que a história sobre a Serra Pelada seja contada por conta própria. Essa nova edição é apresentada no Sesc Avenida Paulista até 3 de novembro, com curadoria de Lélia Wanick Salgado. Além disso, pode ser apreciada também em forma de livro, publicado pela editora Taschen.

A exposição tem recursos de acessibilidade: apoio da equipe educativa, mapa tátil do andar, piso podotátil e maquete da Serra Pelada. E app Musea, disponível na App Store e no Google Play, traz conteúdos da exposição em videolibras e audiodescrição de obras.

O quê?
Gold – Mina de Ouro Serra Pelada – Exposição de Sebastião Salgado

Quando?
De 17/7 a 3/11.
Terça a sábado: das 10h às 21h30.
Domingo: das 10h às 18h30.

Onde?
Sesc Avenida Paulista – Avenida Paulista, 119
Arte I (5º Andar)

Quanto?
Entrada gratuita.

Entra que lá vem história

Para comemorar seu aniversário de 50 anos, a TV Cultura montou a exposição “Entra que lá vem história”, com as atrações que marcaram a vida de diferentes gerações: de Vila Sésamo e Castelo Rá-Tim-Bum a Cocoricó e Quintal da Cultura; de Vox Populi a Roda Viva; de Viola, Minha Viola e Ensaio a Sr. Brasil e Metrópolis.

Essa é uma oportunidade imperdível para os fãs da TV Cultura. Nos mais de 40 cenários temáticos e imersivos, são contadas e reapresentadas as curiosidades de aproximadamente 50 programas.

A curadoria é de Flávio de Souza, o projeto expográfico, da Caselúdico, apoio cultural, do Shopping Eldorado e correalização, da Acervo 21, que também foi produtora da exposição “Rá-Tim-Bum, o Castelo”.

O quê?
Exposição Entra que lá vem história

Onde?
Shopping Eldorado – Av. Rebouças, 3.970 – Pinheiros – São Paulo-SP

Quando?
Terça a sexta: das 12h às 22h (início da última sessão às 21h30)
Sábados e feriados: das 10h às 22h (início da última sessão às 21h30)
Domingos: das 12h às 21h (início da última sessão às 20h30)

Para mais informações, consulte o site: http://www.expotvcultura.com.br

Japan House

A Japan House é um projeto criado pelo governo japonês com o objetivo de difundir todos os elementos da genuína cultura japonesa para o mundo. O espaço traz equilíbrio, inovação e tem um quê de diferente, algo que reflete o povo e a cultura japonesa. A essência da Japan House é surpreender todo dia.

São Paulo, Londres e Los Angeles foram as três cidades selecionadas para um intercâmbio entre o Japão e o resto do mundo. São ambientes que transmitem hospitalidade e inovação, produzem grandes oportunidades e atraem visitantes para novas experiências. Dessa forma, as características do Japão, ou seja, sua cultura milenar e suas perspectivas inovadoras, são propagadas nessas unidades de Japan House.

Ao visitar a Japan House de São Paulo, é possível ver a tradição lado a lado com o futuro.

O quê?
Japan House São Paulo

Onde?
Av. Paulista, 52 – São Paulo/SP

Quando?
Terça a sábado: das 10h às 20h.
Domingo e feriado: das 10h às 18h.
Segunda: fechado.

Confira mais informações no site: https://www.japanhouse.jp/saopaulo/

Tarsila Popular – Masp

A mostra Tarsila Popular, inaugurada em 5 de abril no Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (Masp), reúne cerca de 120 obras da artista modernista Tarsila do Amaral. São pinturas e desenhos datados entre 1921 e 1969. Destacam-se “A Cuca” (1924), “Operários” (1933), “Porto I” (1953) e principalmente “Abaporu” (1928), que está de volta ao país após 11 anos, vindo emprestado pelo Museu de Arte Latino-Americana (Malba), de Buenos Aires. Junto com a exposição Lina Bo Bardi: Habitat, é uma peça do eixo “Histórias das mulheres, histórias feministas”, que durante o ano de 2019 guiará a programação do museu, com destaque para o trabalho de mulheres artistas.

O quê?
Exposição Tarsila Popular

Onde?
Masp – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand
Av. Paulista, 1.578

Quando?
De 5 de abril a 28 de julho de 2019.
Terça, sábado e domingo: das 10h às 20h (bilheteria aberta até 19h30)
Quarta, quinta e sexta: das 10h às 19h (bilheteria aberta até 19h30)
Segunda: fechado

Quanto?
Inteira: R$ 40
Meia-entrada: R$ 20
Entrada gratuita: menores de 11 anos, Amigo Masp e às terças.

Exposição Taswin, a fotografia árabe contemporânea

Na última quinta-feira, o Instituto Tomie Ohtake começou a exibir a mostra “Taswin, a fotografia árabe contemporânea”. O evento, que vai até o dia 28 de abril, conta com 70 fotografia e 8 filmes artísticos de 14 profissionais de diferentes partes do mundo árabe.

São Paulo é a primeira cidade da América do Sul a receber o acervo, que pertence ao Instituto do Mundo Árabe de Paris e foi exposto na 2ª Bienal de Fotografia do Mundo Árabe e na Exposição “Cristãos do Oriente – 2000 anos de história”, ambas realizadas na França.

O que? Exposição Taswin, a fotografia árabe contemporânea

Quando? De 28 de março a 28 de abril

Quanto? Gratuito

Onde? Instituto Tomie Ohtake

Quadrinhos – MIS

Até o dia 31 de março, o MIS – Museu da Imagem e do Som – apresenta a megaexposição Quadrinhos. O evento traz uma retrospectiva da 9ª arte contada por meio de revistas, artes originais e itens raros dos diferentes gêneros, como super-herois, infantis, terror, aventura, entre outros, das hq´s, além de ambientes interativos e atividades para adultos e crianças, como cursos, oficinas e bate-papo.

Esta exposição é de curadoria de Ivan Freitas da Costa, que é sócio-fundador da CCXP e da Chiaroscuro Studios e projeto expográfico da Caselúdico, parceira do MIS em outras exposições, como O mundo de Tim Burton, Silvio Santos vem aí! e Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição.

“Entre os itens expostos o público poderá ver de perto raridades como a revista com a primeira aparição de Luluzinha, publicada na The Saturday Evening Post em 1935; a edição número 1 de O Pato Donald (1950); uma arte original da personagem de quadrinhos eróticos Valentina desenhada pelo seu criador, o italiano Guido Crepax; exemplar da revista Giant-Size X-Men 1 (1975) e uma ilustração original de The Spirit, que traz o personagem mais conhecido de Will Eisner”, diz o site do MIS.6

O que? Exposição Quadrinhos
Quando? Até 31 de março
Onde? MIS – Museu da Imagem e do Som
Quanto? Antecipados: R$30 (inteira) e R$ 15 (meia) no site e no app da Ingresso Rápido.
Na bilheteria (sujeito a disponibilidade): R$14 (inteira) e R$7 (meia); grátis às terças.