Catavento Cultural

O Museu Catavento tem gestão da Organização Social de Cultura Catavento Cultural e Educacional e está ligado à Secretaria de Estado da Cultura.

Foi criado com o objetivo de apresentar a ciência de forma instigante para crianças, jovens e adultos em um espaço interativo. Inaugurado em 2009, o Museu Catavento já recebeu um grande número de visitantes, atingindo a marca de dois milhões e meio de pessoas em seus primeiros seis anos de operação; foi o museu mais visitado do Estado de São Paulo por três anos consecutivos.

Divide-se em duas partes: exposições permanentes e atividades com senhas. As atividades com senha têm horários marcados e funcionam somente aos fins de semana, férias e feriados; é necessário retirar senha distribuída das 9h às 13h no local, no próprio dia da visita. As exposições permanentes funcionam em quatro grandes áreas, distribuídas pelos três andares do museu: Universo, Vida, Engenho, Sociedade.

O quê?
Catavento Cultural

Onde?
Av. Mercúrio, – Pq. Dom Pedro II, Centro São Paulo-SP

Quando?
Terça a domingo: das 9h às 17h (entrada até 16h)

Quanto?
Entrada: R$ 10
Meia-entrada: R$ 5

Mulan – Disney

A animação da Disney de 1998 é baseada na lenda chinesa de Hua Mulan. Dirigido por Tony Bancroft e Barry Cook, foi o primeiro filme da Disney a retratar realmente a guerra e a ter uma heroína asiática.

A história se passa na China da Dinastia Han, quando os mongóis invadem a China, o imperador assina um decreto de que cada família deve enviar um homem para o exército imperial. Mulan fica extremamente angustiada com a ideia de ver seu pai ser convocado, pois ele está doente e já tem uma idade avançada, porém ele é o único homem da família Fa. Mesmo sabendo que poderá morrer, ele precisa ir para a guerra e manter a honra da família.

Porém, sua filha Mulan rouba sua armadura e sua espada, disfarça-se de homem e planeja se apresentar em seu lugar. Os espíritos dos ancestrais decidem que é necessário que a jovem tenha proteção e ordenam que o dragão Mushu a convença a abandonar seu plano. O dragão aceita a tarefa, porém quando conhece a jovem, percebe que não conseguirá dissuadi-la, não restando alternativa a não ser ajudá-la a cumprir sua perigosa missão de ir à guerra e voltar sã e salva.

Uma história incrível de superação que encantou a todos ao redor do mundo, e principalmente um símbolo da força feminina.

Rápido e devagar: duas formas de pensar – Daniel Kahneman

Daniel Kahneman é ganhador do Prêmio Nobel de economia por pesquisas que se contrapõem à ideia de que a tomada de decisões é exclusivamente racional. Suas ideias impactaram em muitas áreas, desde economia, psicologia, medicina e até política. Porém, esta é a primeira vez que o autor organiza seus trabalhos desses anos de pesquisa e pensamento em um único livro, apresentando uma visão inovadora e também inquietante sobre o funcionamento da mente.

Em “Rápido e devagar: duas formas de pensar”, Kahneman é o guia do leitor em uma viagem pela mente humana, explicando essas duas formas de pensar. Uma forma é rápida, intuitiva e emocional e a outra, mais lenta, deliberativa e lógica. Sobre o pensamento rápido, são evidenciadas as capacidades extraordinárias, os defeitos e os vícios, revelando assim a influência das impressões intuitivas nas tomadas de decisão.

Alguns comportamentos, como aversão à perda, excesso de confiança na hora de escolhas estratégicas, dificuldade de prever o que trará felicidade no futuro e desafios de identificação de riscos no ambiente de trabalho ou em casa, só são compreendidos quando há o entendimento de como os julgamentos são moldados pelas duas formas de pensar.

No livro, o autor faz questionamentos inquietantes, tais como: é verdade que o sucesso de um investidor é completamente aleatório e que sua habilidade no mercado financeiro é apenas uma ilusão? Por que o medo de perder é mais forte do que o prazer de ganhar? Assim, ele mostra quando o leitor pode ou não confiar em sua intuição. Proporciona insights práticos e esclarecedores a respeito da tomada decisões tanto nos negócios quanto na vida pessoal. Além disso, mostra que é possível usar técnicas diversas para se proteger de falhas mentais, já que são elas que muitas vezes deixam as pessoas em apuros.

“Uma obra-prima” Financial Times

Bloquinhos de carnaval pelo país

É fã da folia? O carnaval tá chegando com diversas opções para você se divertir!

Para quem gosta do agito do carnaval, diversas cidades pelo Brasil já começaram o esquenta e oferecem diversas apresentações que começam agora em janeiro e vão até depois da quarta feira de cinzas. A moda dos bloquinhos de rua ainda é tendência nas grandes capitais e cidades do interior, e oferecem diversas opções para todo o período da folia.

No Rio de Janeiro, o palco do Réveillon na praia de Copacabana será aproveitado para o carnaval de rua. Os blocos já estão na rua desde o dia 12/1, abertura oficial da contagem de 50 dias para o carnaval. Mais de 500 blocos irão balançar a cidade do Rio até o dia 31/3.

Em São Paulo, são esperados 865 blocos em 960 desfiles, a data de início será em 15/2, com encerramento em 1/3. Na capital paulista, alguns blocos se apresentarão com músicas tradicionais, marchinhas, carimbó, toadas, rancho, samba reggae e afro percussão.

O calendário oficial da cidade de Salvador/BA ainda não foi divulgado, mas é uma das festas mais esperadas não só pelos baianos, mas por todos os amantes do carnaval. A empresa organizadora estima receber mais de 1,5 milhão de visitantes durante o feriadão de carnaval. O ponto alto da festa por lá é o bloco da pipoca, em que as atrações são gratuitas e não exigem a compra de abadás.

Outro destino imperdível para a folia é a cidade de Recife/PE. As principais atrações ficam por conta do Galo da Madrugada, agito que dura todo o sábado de carnaval com diversas atrações nacionais e regionais, que garantem a continuidade da tradição do frevo. Há ainda o tradicional carnaval de Olinda, com desfile dos famosos bonecos gigantes que inovam nos desfiles com personalidades e personagens famosos. A folia ainda conta com os blocos na região do Recife antigo, parte histórica central da cidade, além dos festejos com frevo e maracatu.

Há opções por todo o Brasil para todos os gostos e bolsos. Todas as regiões oferecem atividades culturais, cheias de tradição, sem perder a alegria. Escolha o seu bloco e se divirta!

Jardim Botânico de São Paulo

O Jardim Botânico de São Paulo foi fundado em 1928. O naturalista brasileiro Frederico Carlos Hoehne foi convidado para implantar um projeto de botânica na região da Água Funda, em São Paulo. Ele criou no mesmo ano o Orquidário de São Paulo, um marco inicial do jardim. O espaço foi oficializado dez anos depois, em 1938, com a criação do Departamento de Botânica de São Paulo.

O objetivo é mostrar a importância da natureza e incentivar o cuidado com a biodiversidade. O local possui cerca de 360 mil metros quadrados, abrigando 380 espécies diferentes de árvores e animais, como os tucanos-de-bico-verde, preguiças e bugios.

O quê?
Jardim Botânico de São Paulo

Onde?
Av. Miguel Estefano, 3.031 – Água Funda
São Paulo-SP

Quando?
Terça a domingo e feriados: das 9h às 17h

Quanto?
Estudantes: R$ 5
Público em geral: R$ 10

Jurassic Park – O Parque dos Dinossauros

Com direção de Steven Spielberg, Jurassic Park chegou aos cinemas em 1993. O longa de ficção científica foi baseado em um livro escrito por Michael Crichton, publicado em 1990, porém a pré-produção do filme começou antes, em 1989, com os manuscritos de Crichton.

A aventura apresenta o milionário John Hammond (Richard Attenborough), que constrói um parque habitado por diversos dinossauros. Extintos há 65 milhões de anos, no longa, só é possível trazê-los à vida porque um inseto fossilizado é encontrado muito bem preservado, conclui-se que ele tenha sugado sangue de dinossauros, assim, é possível isolar o DNA, o código químico da vida, e assim recriá-los dentro laboratório. A cena que mostra esse processo é bem interessante.

A ideia do parque é que pessoas de todo mundo possam observar os incríveis dinossauros. Após alguns acidentes no lugar, há a necessidade de que o parque seja avaliado por especialistas antes de ser aberto ao público. Assim, entram na história o paleontólogo Alan Grant (Sam Neill), a paleobotânica Ellie Satler (Laura Dern) e o matemático Ian Malcolm (Jeff Goldblum), além de duas crianças, os netos de John Hammond, interpretados por Ariana Richards e Joseph Mazzello. Os visitantes ficam extremamente entusiasmados em conhecer o Jurassic Park, suas instalações, atrações e, principalmente, seus habitantes.

Porém, uma falha na segurança transforma o fascinante passeio em uma corrida pela vida quando os dinossauros conseguem ultrapassar as cercas do parque, o que permite que dinossauros carnívoros fiquem livres para caçar, instaurando-se o caos. Esse sucesso do cinema nos anos 1990 está disponível no Netflix desde o dia 1 de janeiro.

O morro dos ventos uivantes – Emily Bronte

Antes de “O morro dos ventos uivantes”, a autora Emily Bronte havia publicado apenas um volume de poemas com suas irmãs, também escritoras, Charlotte (autora de “Jane Eyre”) e Anne, em 1846.

Publicado no inverno de 1847, o livro é o único romance da escritora inglesa Emily Bronte, pois ela tinha uma saúde frágil e faleceu em 1948. Na época de sua publicação, os críticos se incomodaram com alguns elementos que o compunham, porém, hoje, são esses elementos os grandes destaques nessa leitura, que apresenta a transformação do caráter humano, só que para pior. Praticamente todos os personagens passam por sofrimentos: seja a inveja, o ciúme, a rejeição ou a morte. Quando esses sentimentos corroem as virtudes, é possível observar a vingança e a destruição.

A obra conta uma história de amor e obsessão. Faz-se necessário o destaque para os personagens principais: a obstinada e geniosa Catherine Earnshaw e seu irmão adotivo, Heathcliff. Ele é vítima de preconceito na sociedade rural inglesa e sua criação na propriedade de Wuthering Heights ocorre em meio a conflitos. Seu irmão de criação, Hindley, ao ser preterido pelo pai, humilha-o sempre que tem oportunidade, dessa forma, desperta em Heathcliff um desejo latente de vingança. Humilhado e rejeitado, ele guarda apenas rancor no coração, porém com Catherine sua relação é diferente, marcada por amor, mas também ódio. A ligação entre Heathcliff e Catherine resiste até mesmo ao casamento dela com Edgar Linton, herdeiro de Thrushcross Grange, uma propriedade vizinha.

Um romance clássico da literatura inglesa que vale a leitura!