A Proposta

A comédia romântica A Proposta vem conquistando corações desde 2009.

Dirigido por Anne Fletcher e com roteiro de Peter Chiarelli, o longa recebeu críticas diversas, mas a inegável química entre os atores Sandra Bullock e Ryan Reynalds levou a produção ao status de sucesso de bilheteria, arrecadando mais de 317 milhões de dólares no mundo todo, tornando-se, assim, o filme de maior bilheteria no gênero comédia romântica em seu ano de lançamento.

O filme conta a história de Margaret Tate (Sandra Bullock), uma poderosa editora de livros que trabalha em Nova York. De origem canadense, após não ter seguido as regras para obtenção do visto norte-americano, vê-se em apuros ao ser comunicada de sua deportação. Para não deixar que isso aconteça, ela praticamente obriga seu assistente, Andrew Paxton (Ryan Reynolds), a ser seu noivo. Inicialmente contrário ao noivado, ele acaba aceitando, porém impõe algumas condições profissionais.

Como os agora noivos estão sendo pressionados pelo fiscal da imigração, Margaret se vê obrigada a ir conhecer a família do agora noivo, porém ela não imagina que a família dele mora em Sitka, no Alaska. Os dois viajam para lá, Margaret sente-se acolhida pela família e pelos amigos do noivo e os dois vivem bons momentos juntos. Até o momento em que uma chama acende entre eles.

Por que lutamos? Um livro sobre amor e liberdade – Manuela D’ávila

A autora Manuela D’ávila é jornalista e mestre em Políticas Públicas pela UFRGS. Foi vereadora, deputada federal e estadual. Já se candidatou à vice-presidência da República. E hoje é diretora executiva e fundadora do Instituto E Se Fosse Você?, uma ONG voltada para criação de conteúdo de combate a fake news e ódio nas redes sociais.

“Por que lutamos?” é um livro sobre feminismo, com um olhar amoroso, acolhendo de forma generosa e mostrando que esse é um assunto de todo mundo. Não tem o intuito de ser um manual do feminismo, está mais próximo de uma conversa, um boas-vindas pra quem acaba de chegar, com se falasse “que bom que você está aqui” pra quem já anda cansada de lutar, abraçando e dando apoio. Além disso, traz referências, faz sugestões de reflexão e, principalmente, afasta o medo.

Alter do Chão: o paraíso escondido no Rio Tapajós, no Pará

Escondido no meio do Rio Tapajós, no Pará, Alter do Chão é um distrito da cidade de Santarém, polo financeiro do estado. Alter do Chão é formado por um conjunto de ilhas que formam diversas praias de água doce e proporcionam uma experiência inesquecível ao visitante.

A natureza se encarrega de encantar os visitantes e oferecer lindas paisagens, uma delas é o encontro do Rio Tapajós com o Rio Amazonas, onde as águas cristalinas do tapajós se encontram com as barrentas águas do Amazonas e não se misturam. Ainda nos rios é possível encontrar com facilidade os botos cor-de-rosa.

A Floresta Nacional do Tapajós é o destino ideal para quem gosta de caminhar e contemplar a natureza, passear de canoa e se surpreender com as belezas naturais.
Outro passeio que não pode faltar no roteiro é o lago verde, também conhecido como Floresta Encantada. A mata fica inundada pelos rios durante metade do ano e na outra metade, literalmente encanta seus visitantes que podem navegar por toda a área e se deslumbrar com tamanha beleza.

A principal praia de Alter do Chão é a Ilha do Amor, que só pode ser acessada em novembro, período em que as águas dos rios estão mais baixas. Essa ilha deu a Alter do Chão o título de uma das praias mais bonitas do mundo pelo jornal inglês The Guardian em 2009. As areias brancas e as águas cristalinas proporcionam ao turista uma sensação única e inesquecível.

Foto: Matthias Ripp

Rooftop Augusta

Com o verão se aproximando, o Rooftop Augusta é uma ótima pedida de passeio na capital paulista, com atividades diversas, num espaço ao ar livre, inserido na paisagem de prédios da região.

Esse espaço costumava ocupar o terceiro andar da Galeria Ouro Fino, mas em fevereiro reabriu suas portas em um novo lugar em São Paulo: na Rua Oscar Freire.

Criado com o objetivo de incentivar arte, música, cultura, tecnologia, bem-estar, atividades sociais e recreativas, há uma constante busca por conexão para desenvolver e criar projetos com base em experiências. Lá, acontecem vernissages, palestras, encontros criativos.

O Rooftop Augusta é um espaço multicultural que reúne exposições de arte, música, palestras, workshops e bar de drinks, isso sem falar no agradável deck de madeira ao ar livre. Não existe uma programação fixa, por isso é preciso conferir as redes sociais antes de ir conhecer.

O quê?
Rooftop Augusta

Onde?
Rua Oscar Freire, 565 – Jardim Paulista – São Paulo-SP

The Crown

A série histórica The Crown é uma adaptação da peça The Audience e uma das séries mais caras da história da televisão, com um orçamento em torno de US$ 130 milhões para a primeira temporada. A produção não chamou atenção apenas por ser multimilionária, mas também por contar os primeiros anos de reinado da rainha Elizabeth II de forma mais humana.

Sucesso de crítica e público na Netflix, é um drama que envolve política, rivalidades e relacionamentos da rainha Elizabeth II, além de eventos históricos marcantes. A terceira temporada estreou recentemente na plataforma de streaming mostrando uma nova fase da vida da rainha, que está mais velha, no conturbado período de 1964 a 1977. Agora interpretada por Olivia Colman, a rainha precisou melhorar suas habilidades diplomáticas e políticas. Os acontecimentos são apresentados com bastante fidelidade, porém, como em toda ficção, nem tudo é literal.

Todas as temporadas estão disponíveis no Netflix, o que garante uma boa maratona! As cenas da quarta temporada já estão sendo gravadas, ou seja, em 2020, os fãs podem aguardar uma nova temporada, que promete contar a história do príncipe Charles e da princesa Daiana e também mostrará Margaret Thatcher como primeira-ministra. Indicada ao Globo de Ouro na categoria Drama, a série possibilitou o Emmy para a atriz Claire Foy, no papel da rainha Elizabeth II, e o ator John Lithgow, no papel de Winston Churchill.

Essa gente – Chico Buarque

Primeiro livro de Chico Buarque após o prêmio Camões, “Essa gente” é um retrato tragicômico, pioneiro em tratar do momento vivido pelos brasileiros.

Há algumas similaridades entre Chico Buarque e o protagonista desse romance, Manuel Duarte. Além dos sobrenomes terem um perfil vocálico idêntico, também gostam de caminhar pelas ruas do Leblon, bairro carioca. Porém, o leitor logo percebe que isso não o leva a lugar algum.

Duarte é autor de um romance histórico, best-seller na década de 1990, porém encontra-se em decadência, precisando enfrentar uma crise criativa, financeira e emocional morando no Rio de Janeiro, que entra em colapso, num cenário em que as questões sociais da cidade estão em destaque.

Uma marca da ficção de Chico Buarque, a reflexão sobre a linguagem agora vem como um ágil apontamento, ferramenta que ajuda a memória a entender o presente tumultuado. Em seu melhor estilo, em uma estrutura de diário, o autor mistura vida, imaginação, sonho e delírio. Com uma narrativa habilidosa, as contradições do país despedaçado são notadas nas entrelinhas.

“A imaginação literária de Chico Buarque é bela e peculiar. Ler sua ficção é sempre um prazer.” ― Salman Rushdie

“Com aparente simplicidade, Chico Buarque faz uma enternecedora, ainda que ligeiramente cômica, elegia à solidão, à mágoa, aos mal-entendidos eróticos (e literários) e à nostalgia de todas as coisas não ditas.” ― Lila Azam Zanganeh

Animação na Festa Alemã de 2007

No próximo sábado, dia 30 de novembro de 2019, acontecerá mais uma Festa Alemã, que promete ser tão animada quanto essa edição de 2007.

Na imagem, podemos ver todos dançando e cantando com apetrechos festivos. Ao fundo, na parede do Satélite Campos do Jordão, é possível ver a decoração com as cores da bandeira da Alemanha.