Stranger Things

A série original do Netflix vem conquistando um público fiel desde a sua primeira temporada. Não se sabe se é o clima de nostalgia ou os mistérios arrepiantes, mas Stranger Things é uma série digna de maratona, com três temporadas disponíveis no canal de streaming.

No início da década de 80, Will (Noah Schnapp), um menino de doze anos, desaparece misteriosamente e o xerife da cidade de Hawkins, Jim Hopper (David Harbour), inicia uma operação para encontrá-lo. Enquanto isso, os melhores amigos de Will: Mike (Finn Wolfhard), Dustin (Gaten Matarazzo) e Lucas (Caleb McLaughlin) decidem procurá-lo por conta própria. Porém as investigações acabam revelando coisas arrepiantes e surpreendentes, como experimentos secretos do governo e uma menina chamada Eleven (Millie Bobby Brown) perdida na floresta.

Preste atenção às referências e easter eggs, pois Stranger Things está recheada de conexões com a cultura pop.

Assista à série e prepare-se para entrar num túnel do tempo, com direito a cenas de suspense e um leve terror!

Anúncios

5 motivos para ler O Homem de Giz

“Nenhum de nós chegou a um acordo sobre quando de fato tudo começou.
Foi quando começamos a desenhar figuras de giz ou quando elas apareceram do nada?
Foi aquele acidente terrível?
Ou quando encontraram o primeiro cadáver?”

C. J. Tudor

Isso é tudo que você precisa saber para começar a ler esse triller, além, é claro, destes 5 motivos:

1. É um ótima história, um mistério com um toque de terror, o que torna o livro envolvente e viciante.

2. A autora intercala passado e presente com maestria e isso facilita muito as conexões mentais e o entendimento.

3. Não há pontas soltas, a história é perfeitamente fechada, por isso, preste muita atenção aos diálogos, pois a explicação de algo não precisa estar necessariamente no mesmo capítulo.

4. É possível acompanhar o crescimento das crianças e o livro é parcialmente narrado por uma criança de 11 anos. Assim, o leitor acompanha o fim da infância do grupo, que precisa lidar com os terrores de suas descobertas. Para quem gosta de aventuras arrepiantes ao estilo de “Stranger Things” e “It: A Coisa”, essa leitura vai agradar bastante.

5. A edição é de capa dura e é um belo incentivo para os amantes de livros. A ilustração da capa original foi mantida, com um homem pendurado na forca desenhado com giz; a lombada é inteira coberta de desenhos de homens de giz; as páginas que abrem os capítulos são pretas e as demais são amareladas; e o corte das páginas é preto, o que traz uma bossa para o livro.

Boa leitura!

 

A Sereia – Lago dos Mortos

Está em cartaz nos cinemas o filme A Sereia – Lago dos Mortos, com direção de Svyatoslav Podgayevskiy. A produção russa é a mais nova aposta de sucesso da Paris Filmes. A obra foi inspirada no clássico da Disney “A Pequena Sereia”.

No filme, uma sereia macabra se apaixona por Roman, que é noivo de Marina. Para ter o que quer, a sereia prende o homem em seu Reino submerso e dessa forma o mantém longe de sua amada. Assim, Marina só tem uma semana para enfrentar o seu medo do oceano, lutar com monstros e se manter viva e na forma humana.

Svyatoslav já é conhecido do público fã de filmes de terror. O diretor também é responsável pelos filmes A Dama do Espelho, lançado em 2015, e A Noiva, lançado em 2017 nos cinemas brasileiros.

O Silêncio dos Inocentes

No dia 17 de maio de 1991, estreava um dos filmes de maior sucesso: “O Silêncio dos Inocentes”, do diretor Jonathan Demme. O filme traz em seu elenco Anthony Hopkins, no papel principal, Jodie Foster, Scott Glenn, entre outros nomes importantes.

No filme, a agente do FBI Clarice Starling (Jodie Foster) precisa capturar um perigoso assassino, conhecido por arrancar a pele de suas vítimas. Para ajudar na captura, ela entre em contato com o psicopata Hannibal Lecter (Anthony Hopkins), preso pela acusação de canibalismo.

Este foi o terceiro filme na história do cinema a receber as estatuetas do Oscar nas principais categorias da premiação. São elas: Melhor Filme, Melhor Roteiro, Melhor Direção, Melhor ator e Melhor atriz.

Hitchcok – Bastidores do Suspense

Esta acontecendo no Museu da Imagem e do Som (MIS) a exposição Hitchcok – Bastidores do Suspense. Até o dia 21 de outubro, os visitantes poderão conhecer a vida e a obra do diretor, por meio de uma expografia interativa e imersiva. Assim, o público conhecerá os diferentes elementos audiovisuais que são utilizados nos filmes de Hitchcok.

A exposição conta com itens originais de instituições internacionais como o Acervo Marc Wanamaker | Bison Archives (Hollywood, California/EUA) e a Biblioteca Margaret Herrick, de Los Angeles, detentora do acervo da Academy of Motion Pictures and Sciences (responsável pela entrega dos prêmios Oscar). A biblioteca conta com uma grande coleção pessoal de fotos e manuscritos de Alfred Hitchcock, doados pela única filha do cineasta, Patrícia Hitchcock, e por sua neta, Tere O’Connell Nickel. O museu também garimpou peças em acervos pessoais como do pesquisador Carlos Primati, e de instituições como a CEDOC TV Cultura, Timothy Hughes Rare Newspapers e Acervo Walter Reuben.

O que? Exposição Hitchcok – Bastidores do Suspense

Quando? Até o dia 21 de outubro

Onde? Museu da Imagem e do Som – MIS

Quanto? 20 (inteira), 10 (meia)

Carrie, a Estranha

Que Stephen King é o rei do terror e do suspense, não é segredo para ninguém. Mas a origem de todo esse talento, é a obra “Carrie, a Estranha”, primeiro livro do autor, lançado em 1974. Aqui, ele já demonstrava que veio para ficar e se consolidar.

Na história, Carrie é uma garota de 16 anos, infeliz, que mora com a sua mãe abusiva e fanática religiosa que a priva de fazer as coisas que jovens de sua idade gostam. Na escola, a garota é sempre alvo de outros alunos e motivo de risos. Diariamente, ela alimenta ódio dentro de si. Só que existe algo sobre ela que ninguém sabe: ela possui poderes sobrenaturais e ela irá utilizá-los para se vingar.

A obra ganhou uma adaptação para o cinema no ano de 2013, que teve como protagonista a atriz Chloe Grace Moretz. Anteriormente, outras duas adaptações também tinham sido gravadas, uma para os cinemas em 1976 e outra para a TV americana em 2002.

Quando as Luzes se Apagam

No ano de 2016, a expectativa sobre o filme “Quando as Luzes se Apagam” era grande. Com direção do sueco David Sandberg, o filme trata de um dos temas pioneiros quando o assunto é medo: a escuridão. Por isso, muitas pessoas se sentiram obrigadas a se deslocarem até o cinema mais próximo, seja para enfrentar o medo, sentir adrenalina ou simplesmente movidos pela curiosidade.

O longa conta a história de Rebeca, uma garota que desde pequena é atormentada pelo medo do escuro. Quando as luzes se apagavam, ela acreditava ver a figura de uma mulher. Com o passar dos anos, seu irmão mais novo também passa a conviver com esse medo. Juntos, eles passam a investigar este problema e descobrem que a aparição está ligada à sua família.

A obra foi inspirada em um curta-metragem homônimo que ganhou diversos festivais. Percebendo o sucesso que foi, o diretor resolveu aceitar a direção do longa. Uma sequência do filme já está sendo trabalhada.