A mulher na janela – A. J. Finn

O thriller do autor A. J. Finn está entre os livros mais vendidos de ficção.

O livro conta a história de Anna Fox. A mulher mora sozinha em uma bela casa, que no passado foi o lar de sua família feliz. Agora ela está separada do marido e da filha, pois sofre de uma fobia que a mantém isolada. Seus dias consistem em beber vinho, assistir a filmes antigos, conversar com estranhos pela internet e espionar os vizinhos.

Até que novos vizinhos se mudam para a casa do outro lado do parque. Anna fica obcecada pelos Russells: pai, mãe e o filho adolescente, uma família aparentemente perfeita. Porém, certa noite, quando a mulher olha em sua câmera, ela vê algo na casa dos novos vizinhos que a deixa totalmente aterrorizada, algo que faz seu mundo cair.

O leitor se pergunta se o que Anna testemunhou aconteceu mesmo, se foi real ou imaginação. Se alguém está em perigo e quem está no controle.

Nessa leitura viciante, nada nem ninguém é o que parece. O livro é um suspense psicológico criativo e comovente.

“A mulher na janela é um daqueles raros livros realmente impossíveis de largar.” Stephen King

Teto para dois – Beth O’leary

Tiffy terminou um relacionamento e precisa encontrar um lugar barato para morar o quanto antes, pois estava morando com o ex-namorado. Leon está com alguns problemas financeiros e tem uma ideia para complementar sua renda: sublocar seu apartamento. Ele fica em casa apenas no período da manhã e de tarde, aos fins de semana, ele fica na casa da namorada.

Leon e Tiffy fecham um contrato de seis meses, mas os amigos da jovem acham que essa não é uma boa ideia, já que o apartamento de Leon tem apenas uma cama. Ele dorme de dia, pois trabalha à noite como enfermeiro. Ela dorme à noite. Os dois não se encontram e passam a resolver detalhes do dia a dia por mensagens em post-its espalhados pela casa.

Parece que tudo corre bem, mas será que o acordo inusitado sobrevive a um ex-namorado obsessivo, uma namorada ciumenta, um irmão encrencado, dois trabalhos exigentes e amigos superprotetores?

A narração é bem dinâmica, pois acontece de forma intercalada pelos dois protagonistas. Em Teto para dois, o leitor descobre que para se sentir em casa, às vezes é preciso ignorar algumas regras.

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Chimamanda Ngozi Adichie é a principal autora de sua geração na Nigéria e vem se destacando na cena literária internacional. Há mais de 6 meses nas listas de best-sellers, o livro Americanah teve seus direitos para cinema comprados por Lupita Nyong’o, vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante por Doze anos de escravidão. Conta uma história de amor e busca debater questões urgentes e universais, como a imigração, o preconceito racial e a desigualdade de gênero.

Nos anos 1990, em Lagos, a maior cidade da Nigéria, Ifemelu e Obinze vivem o primeiro amor enquanto o país vive as dificuldades de ser liderado por um governo militar. Por conta das greves constantes nas universidades nacionais, a jovem Ifemelu vai estudar nos Estados Unidos. Logo ela se destaca no meio acadêmico, porém se depara com a questão racial e com os obstáculos impostos à uma mulher negra e imigrante.

Após 15 anos vivendo no país, Ifemelu é uma bem-sucedida blogueira, mas o tempo e o sucesso não apagaram o apreço que ela tem pelo seu país de origem e também sua conexão com Obinze. Ao voltar, Ifemelu precisará encontrar seu espaço num país muito diferente daquele de quando ela foi embora e também na vida de seu amor da juventude.

Americanah é bem-humorado, perspicaz e inabalável, elementos que o tornam um épico contemporâneo.

“Em parte história de amor, em parte crítica social, um dos melhores romances que você lerá no ano.” – Los Angeles Times

“Magistral… Uma história de amor épica…” – O, The Oprah Magazine Vencedor do National Book Critics Circle Award

Arrume a sua cama – William H. McRaven

O autor William H. McRaven mostra no livro Arrume a sua cama que pequenas atitudes que podem mudar a vida do leitor e talvez o mundo.

McRaven fez carreira na marinha norte-americana por 37 anos, nesse período, ele exerceu o comando em vários níveis – aqui, vale destacar que ele foi o responsável pela missão que capturou Osama bin Laden no Paquistão.

Ao ser convidado pela Universidade do Texas para ser palestrante em uma aula inaugural para os alunos de graduação, o almirante decidiu compartilhar suas lições sobre liderança, com isso, o tema de sua palestra foi: dez lições de um almirante das forças especiais para mudar sua vida. O discurso foi um sucesso. O vídeo foi compartilhado nas redes sociais e viralizou. Teve mais de 10 milhões de visualizações.

McRaven, então, ficou impressionado com o impacto e com o apelo mundial, e resolveu transformar a palestra em um livro, em que ele resume as 10 lições que aprendeu durante o treinamento das forças especiais. O livro se tornou um best-seller, ocupando o primeiro lugar na lista do The New York Times por quatro meses.

Essa gente – Chico Buarque

Primeiro livro de Chico Buarque após o prêmio Camões, “Essa gente” é um retrato tragicômico, pioneiro em tratar do momento vivido pelos brasileiros.

Há algumas similaridades entre Chico Buarque e o protagonista desse romance, Manuel Duarte. Além dos sobrenomes terem um perfil vocálico idêntico, também gostam de caminhar pelas ruas do Leblon, bairro carioca. Porém, o leitor logo percebe que isso não o leva a lugar algum.

Duarte é autor de um romance histórico, best-seller na década de 1990, porém encontra-se em decadência, precisando enfrentar uma crise criativa, financeira e emocional morando no Rio de Janeiro, que entra em colapso, num cenário em que as questões sociais da cidade estão em destaque.

Uma marca da ficção de Chico Buarque, a reflexão sobre a linguagem agora vem como um ágil apontamento, ferramenta que ajuda a memória a entender o presente tumultuado. Em seu melhor estilo, em uma estrutura de diário, o autor mistura vida, imaginação, sonho e delírio. Com uma narrativa habilidosa, as contradições do país despedaçado são notadas nas entrelinhas.

“A imaginação literária de Chico Buarque é bela e peculiar. Ler sua ficção é sempre um prazer.” ― Salman Rushdie

“Com aparente simplicidade, Chico Buarque faz uma enternecedora, ainda que ligeiramente cômica, elegia à solidão, à mágoa, aos mal-entendidos eróticos (e literários) e à nostalgia de todas as coisas não ditas.” ― Lila Azam Zanganeh

Amor Sob Encomenda

Esse é o novo romance de Carina Rissi, autora do best-seller “Perdida”. O estilo da autora parece agradar aos leitores, pois “Amor Sob Encomenda” já é considerado um best-seller também.

O romance apresenta Melissa Gouvêa, que está totalmente focada em seu trabalho, buscando se desenvolver em sua profissão. A moça é uma determinada assistente que sonha em se tornar produtora de eventos da Allure. Além disso, ela é responsável financeiramente por sua família, principalmente pelo caro tratamento médico de sua mãe. Como se casar não faz parte de seus planos no momento, ela se assusta ao saber que seu namorado foi visto comprando um anel de noivado. Porém, o anel não era para ela. Com isso, surge o maior desafio de sua carreira: produzir o casamento do seu ex-namorado.

Para completar a bagunça de sua vida, Melissa se vê dividindo o apartamento com o homem mais irritante, cínico, atrevido, porém, muito lindo, que ela já viu na vida. Enquanto a moça tenta sobreviver aos preparativos do casamento do ex e conservar o que resta de seu coração, o novo colega de apartamento a deixa muito confusa, despertando desejos nunca vividos. Mas é tarde demais, seu coração está em perigo.

O livro apresenta uma história recheada de humor, amor e emoção, ingredientes perfeitos para fazer o leitor refletir a respeito do que realmente é importante na vida.

Seja Foda! – Caio Carneiro

Todos querem chegar ao fim da vida, poder olhar para trás e dizer: minha vida foi foda! Isso com muita convicção e serenidade, sem falsa modéstia, com o coração completo de felicidade.

O livro Seja Foda! é o pontapé inicial para que você possa atingir esse objetivo. Caio Carneiro propõe que o leitor leve o livro com ele para aprender comportamentos e atitudes imprescindíveis para conquistar resultados incríveis em todos os aspectos da vida.

Além disso, também provoca o leitor e o inspira a se tornar consciente do que necessita fazer para concretizar cada um de seus sonhos.

O autor convida o leitor para irem juntos nessa jornada!

A Garota do Lago

Algo chocante acontece numa pequena cidade entre as montanhas: o assassinato brutal de uma moça que estava no auge de sua vida.

Summit Lake é um daqueles lugares bucólicos com casas bem charmosas dispostas à beira de um longo trecho de água intocada. Duas semanas antes, em uma dessas casas, a estudante de direito Becca Eckersley foi brutalmente assassinada. O pai da moça é um poderoso advogado.

Logo, a repórter Kelsey Castle é atraída pela notícia de forma instintiva e imediatamente resolver ir até a cidade para investigar o ocorrido. Ao descobrir sobre as amizades de Becca, sua vida amorosa e seus segredos, a repórter vai estabelecendo conexões com sua própria vida, o que pode ser a peça que falta para completar o quebra-cabeças para superar as marcas sombrias de seu próprio passado.

Leia um trecho do romance policial escrito por Charlie Donlea e anime-se para ler o livro completo!

“[…] Por que fora atacada? Houve algo que ela fez para provocar aquilo? Por que o canalha a escolheu, e não outra pessoa? Por quanto tempo ele a teria esperado e observado? Ela conhecia o homem por trás da máscara, ou ele era apenas um estranho aleatório escolhendo uma mulher aleatória?”

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor

Numa época de coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal e mentalização positiva, as pessoas se veem envoltas com a necessidade de parecer otimistas o tempo todo, ninguém pode errar sem aprender com isso. “A Sutil Arte de Ligar o F*da-se” vem para quebrar esse paradigma e dar um respiro.

O livro vem ocupando o primeiro lugar dos livros mais vendidos do gênero de autoajuda há algum tempo, isso porque o autor foge um pouco dos padrões ao expor uma abordagem franca e inteligente, que tem como objetivo ajudar o leitor a descobrir o que é realmente importante em sua vida e não dar atenção ao que não importa.

Mark Manson apresenta uma arte verdadeiramente transformadora, usando sua sagacidade e seu olhar crítico ao propor um novo caminho para uma vida muito melhor, coerente com a realidade e consciente com os limites das pessoas. Mark se põe na posição de amigo sincero e mostra ao leitor que ele não é tão especial assim. Por meio de piadas e exemplos inusitados, mostra algumas verdades doa a quem doer, assim, o leitor se sente alerta e capaz de enfrentar os problemas que surgirem.

Prepare-se para a verdade nessa leitura!

O Conto da Aia

Imagine um futuro muito próximo, porém em uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades não existem mais. Não há advogados, pois não há mais direito de defesa e as pessoas consideradas criminosas são fuziladas e expostas em praça pública. Esse é o cenário do livro “O Conto da Aia”.

Nesse romance distópico, Gilead é a república onde todos vivem, que no passado já foi os Estados Unidos da América. As mulheres são as principais vítimas desse Estado teocrático e totalitário, sendo anuladas e oprimidas. Elas não têm direitos e são divididas em categorias, cada uma em uma função específica. Após uma catástrofe nuclear, muitas pessoas ficaram estéreis e à aia cabe a função de procriar, sendo vigiada noite e dia e privada de seus direitos básicos pelo governo, porém sua situação é diferente da situação das não mulheres: as que não podem ter filhos, as homossexuais, as viúvas e as feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, onde a radiação é mortífera.

O livro “O Conto da Aia” foi escrito foi Margaret Atwood em 1985 e foi inspiração para a série de mesmo nome (The Handmaid’s Tale, em inglês), produzida em 2017 pelo canal de streaming Hulu. É uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, que é conhecida por seu ativismo político, ambiental e em causas feministas.

Margaret Atwood leva o leitor a fazer uma reflexão sobre a liberdade, os direitos civis, o poder, a fragilidade do mundo onde vivemos, o futuro e o presente.

Vale a leitura e a reflexão!