Menos é Mais

Menos é Mais é um best-seller americano escrito pela autora Francine Jay e lançado em 2016. Este é um guia divertido que ensina os leitores a viver melhor, consumindo menos.

Na primeira parte do livro, a autora destaca os benefícios de se viver com menos. Ela conta que o segredo é perceber que precisamos de muito menos objetos do que somos levados a acreditar.

Já na segunda parte do livro, Francine cita os dez passos que vão acabar com a bagunça presente na casa dos leitores. Ela também ensina a aplicar essas técnicas de forma prática e específica.

Por fim, a autora ensina a envolver a família inteira nesse estilo de vida minimalista. Ela explica formas de manter os hábitos criados para que sua casa esteja sempre organizada e a vida tranquila.

Anúncios

Melancia

O livro Melancia é de autoria da irlandesa Marian Keyes. Apesar de ter nascido na Irlanda, Marian morou por muitos anos em Londres. Nesta mesma época, ela lutou e venceu o vício do alcoolismo e se tornou a escritora de sucesso que é hoje. Seus livros são conhecidos por tratar do universo feminino com humor e leveza, mesmo quando envolvem assuntos delicados, como depressão pós-parto, violência doméstica, entre outros.

A história trata da vida de Claire, uma moça de 29 anos, que tem uma filha recém-nascida e acabou de descobrir uma traição do marido com a vizinha. Ela, então, resolve voltar a morar com sua excêntrica família: suas duas irmãs, uma obcecada pelo oculto e a outra uma demolidora de corações, a mãe que é viciada em telenovelas e tem fobia de cozinha e o pai, que está a beira de um ataque nervoso. Nesse contexto ela passa a reconsiderar seu casamento e nessa hora que James, seu ex-marido, ressurge. Será que ela o receberá de volta?

Além de Melancia, Marian também escreveu os best-sellers “Férias”, “Los Angeles”, “Tem Alguém aí?”, “Casório?!”, “Sushi”, “Um Best-Seller pra Chamar de Meu”, “É Agora…ou Nunca”, “A Estrela mais Brilhante do Céu” e “Cheio de Charme”.

Série Divergente

A popular série de livros Divertumblr_mw6kt0bi331rf0k0bo4_500gente, escrita pela norte-americana Veronica Roth, tem conquistado fãs pelo mundo inteiro. Por tratar de temas recorrentes na vida de qualquer jovem, como a transição da infância para a vida adulta, muitos leitores têm se identificado. A saga se tornou best-seller do The New York Times, atingindo a marca de mais de 20 milhões de exemplares vendidos mundialmente.

São três livros que fazem parte da saga: DDivergente-2-Trisivergente, lançado em 2011; Insurgente, lançado em 2012 e Convergente, lançado em 2013. A história se passa numa Chicago pós-apocalíptica em que a população está dividida em 5 grupos: Abnegação, Erudição, Audácia, Amizade e Franqueza. Para o governo, cada indivíduo pertence a um grupo e deve cumprir a sua função para que a ordem e a paz sejam estabelecidas. É nesse contexto que surge Beatrice Prior, que se encaixa em três grupos e é considerada uma divergente e, consequentemente, uma ameaça social.

water.gifA saga Divergente ganhou tanta fama que virou filmes. A primeira produção teve sua estreia em abril de 2014, sua sequência Insurgente foi lançada em 19 de março de 2015 e a última adaptação pôde ser conferida pelo ansioso público em março deste ano.

As Crônicas de Gelo e Fogo

Mais conhecida como a trama que originou a premiada série da HBO Game of Thrones, As Crônicas de Gelo e Fogo é considerada uma das melhores séries do gênero fantasia épica moderna. Escrita pelo norte-americano George R. R. Martin, a obra conta com cinco livros já publicados e mais de 25 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo.

Três são os enredos que se entrelaçam a medida que a história vai se desenvolvendo: a guerra civil entre famílias dinásticas pelo comando dos Sete Reinos, a crescente ameaça dos seres sobrenaturais que habitam o outro lado da Muralha do Norte e a trajetória de Daenerys Targaryen, a princesa exilada pelo Rei Louco que ambiciona voltar e reivindicar o Trono de Ferro.

Lançado em 1996, seu primeiro volume foi muito bem recebido pela crítica literária e pelo público em geral. Inspiradas em romances medievais, As Crônicas de Gelo e Fogo são comparadas com as literaturas fantásticas de J.K. Rowling e J. R. R. Tokien. Para quem gosta deste gênero recheado de sangue, poder, sexo, traição e misticismo, vale a pena conferir!

O Código da Vinci

Os homens fazem muito mais para evitar o que temem do que para obter o que desejam.

O filme O Código da Vinci foi lançado em 2006 e é baseado no best-seller que leva o mesmo nome, escrito pelo norte-americano Dan Brown.

Após o assassinato do curador do Museu do Louvre, o simbologista e professor universitário Robert Langdon (Tom Hanks) é chamado para resolver o caso, pois vários símbolos foram deixadas. A criptógrafa da polícia, Sophie Neveu (Audrey Tautou), também é convocada para o caso. Juntos, eles descobrem uma série de pistas nas obras de Leonardo da Vinci, revelando segredos que prometem chocar o mundo.

As cenas passadas no Museu do Louvre foram realmente gravadas no local com autorização do Ministério da Cultura francês, algo relativamente raro de acontecer. Depois do sucesso de O Código da Vinci, foi lançado também o longa Anjos e Demônios e já está em gravação Inferno, filmes que contam com Langdon como protagonista, em diferentes casos.

Os Tigres de Mompracem

Os Tigres de Mompracem, publicado em 2008, foi considerado o maior best-seller italiano. A obra é de autoria de Emilio Salgari, autor que foi fonte de inspiração para grandes nomes como Gabriel Garcia Márquez e Umberto Eco. Além disso, é um dos escritores italianos mais traduzidos da história.

Na obra, o príncipe Sandokan é obrigado a assistir o extermínio de sua família e para se vingar, acaba se transformando no Tigre da Malásia, um dos piratas mais temidos do oriente. O príncipe parte perseguindo navios e roubando riquezas que acumula em sua ilha, a Ilha Mompracem. Quando ele se apaixona por Marianna, esquece o desejo de vingança e encontrar seu amor se torna seu principal objetivo no mar.

O título “Os tigres de Mompracem” é o primeiro de uma coleção com o mesmo personagem como protagonista. Os outros títulos são: Sandokan Vence o Tigre da Índia, Sandokan na Ilha de Bornéu, Sandokan reconquista Mompracem e Sandokam, Soberano da Malásia.

A cidade do sol

“Atenção mulheres: vocês deverão permanecer em casa. Não é adequado uma mulher circular pelas ruas sem estar indo a um local determinado. Quem sair de casa deverá se fazer acompanhar de um mahram, um parente de sexo masculino. A mulher que for apanhada sozinha na rua será espancada e mandada de volta para casa”.

Depois do sucesso de críticas e vendas “O caçador de pipas”, Khaled Hosseini volta com o seu segundo livro, A cidade do sol. O livro foi lançado em 2007 e permaneceu por 21 semanas na lista do the new york times best-seller de ficção, atingindo 100 milhões de leitores.

A história tem como tema central duas mulheres afegãs que, seguindo a tradição do país, foram compradas como esposas do sapateiro Rashid. As mulheres tinham o dever de cozinhar, limpar, ter filhos e servir ao marido em todos os seus desejos com perfeição, simplesmente por serem mulheres. Quando a situação foge do controle, muitos maridos partem para a agressão, atitude socialmente aceita, já que muitos crimes, ou atos considerados crimes – como sorrir em público – são punidos com espancamentos. E nesta família não é diferente. Até que as esposas tomam uma atitude.

A maneira como o autor retrata a vida e o sofrimento das personagens Mariam e Laila faz com que o leitor sinta a dor, o sofrimento e o desespero vividos por elas. A história, mesmo sendo uma ficção, é a realidade de muitas mulheres pelo mundo inteiro e a maneira como é contada aproxima o leitor dessa realidade.