A Garota do Lago

Algo chocante acontece numa pequena cidade entre as montanhas: o assassinato brutal de uma moça que estava no auge de sua vida.

Summit Lake é um daqueles lugares bucólicos com casas bem charmosas dispostas à beira de um longo trecho de água intocada. Duas semanas antes, em uma dessas casas, a estudante de direito Becca Eckersley foi brutalmente assassinada. O pai da moça é um poderoso advogado.

Logo, a repórter Kelsey Castle é atraída pela notícia de forma instintiva e imediatamente resolver ir até a cidade para investigar o ocorrido. Ao descobrir sobre as amizades de Becca, sua vida amorosa e seus segredos, a repórter vai estabelecendo conexões com sua própria vida, o que pode ser a peça que falta para completar o quebra-cabeças para superar as marcas sombrias de seu próprio passado.

Leia um trecho do romance policial escrito por Charlie Donlea e anime-se para ler o livro completo!

“[…] Por que fora atacada? Houve algo que ela fez para provocar aquilo? Por que o canalha a escolheu, e não outra pessoa? Por quanto tempo ele a teria esperado e observado? Ela conhecia o homem por trás da máscara, ou ele era apenas um estranho aleatório escolhendo uma mulher aleatória?”

Anúncios

A Sutil Arte de Ligar o F*da-se: Uma estratégia inusitada para uma vida melhor

Numa época de coaching, autoajuda, desenvolvimento pessoal e mentalização positiva, as pessoas se veem envoltas com a necessidade de parecer otimistas o tempo todo, ninguém pode errar sem aprender com isso. “A Sutil Arte de Ligar o F*da-se” vem para quebrar esse paradigma e dar um respiro.

O livro vem ocupando o primeiro lugar dos livros mais vendidos do gênero de autoajuda há algum tempo, isso porque o autor foge um pouco dos padrões ao expor uma abordagem franca e inteligente, que tem como objetivo ajudar o leitor a descobrir o que é realmente importante em sua vida e não dar atenção ao que não importa.

Mark Manson apresenta uma arte verdadeiramente transformadora, usando sua sagacidade e seu olhar crítico ao propor um novo caminho para uma vida muito melhor, coerente com a realidade e consciente com os limites das pessoas. Mark se põe na posição de amigo sincero e mostra ao leitor que ele não é tão especial assim. Por meio de piadas e exemplos inusitados, mostra algumas verdades doa a quem doer, assim, o leitor se sente alerta e capaz de enfrentar os problemas que surgirem.

Prepare-se para a verdade nessa leitura!

O Conto da Aia

Imagine um futuro muito próximo, porém em uma república onde não existem mais jornais, revistas, livros nem filmes. As universidades não existem mais. Não há advogados, pois não há mais direito de defesa e as pessoas consideradas criminosas são fuziladas e expostas em praça pública. Esse é o cenário do livro “O Conto da Aia”.

Nesse romance distópico, Gilead é a república onde todos vivem, que no passado já foi os Estados Unidos da América. As mulheres são as principais vítimas desse Estado teocrático e totalitário, sendo anuladas e oprimidas. Elas não têm direitos e são divididas em categorias, cada uma em uma função específica. Após uma catástrofe nuclear, muitas pessoas ficaram estéreis e à aia cabe a função de procriar, sendo vigiada noite e dia e privada de seus direitos básicos pelo governo, porém sua situação é diferente da situação das não mulheres: as que não podem ter filhos, as homossexuais, as viúvas e as feministas, condenadas a trabalhos forçados nas colônias, onde a radiação é mortífera.

O livro “O Conto da Aia” foi escrito foi Margaret Atwood em 1985 e foi inspiração para a série de mesmo nome (The Handmaid’s Tale, em inglês), produzida em 2017 pelo canal de streaming Hulu. É uma das obras mais importantes da premiada escritora canadense, que é conhecida por seu ativismo político, ambiental e em causas feministas.

Margaret Atwood leva o leitor a fazer uma reflexão sobre a liberdade, os direitos civis, o poder, a fragilidade do mundo onde vivemos, o futuro e o presente.

Vale a leitura e a reflexão!

Uma Breve História da Humanidade – Sapiens

O livro de Yuval Noah Harari é um sucesso internacional e já figurou a lista de best-sellers do New York Times, as mais de 400 páginas são facilmente devoradas por um leitor em busca de indagações, questionamentos e conhecimento. Como o próprio título já dá pistas sobre o tema do livro, trata-se de uma história resumida da humanidade, desde a época em que os homo sapiens habitavam a Terra, durante a pré-história, até o momento em que vivemos. O autor cria paralelos sobre a evolução do ser humano, apresenta elementos históricos até agora desconhecidos por muitos, além de trazer uma reflexão sobre como nossos atos, sejam eles sociais, políticos ou religiosos, podem influenciar o futuro.

Com Sapiens, o leitor é levado a encarar fatos e suas próprias crenças com um outro olhar. Harari criou interpretações a partir de pontos de vista diversos, mas ele não para por aí, também expõe interpretações perturbadoras.

Prepare-se para se surpreender!

O Milagre da Manhã – Hal Elrod

E se te disserem que é possível mudar a sua vida pessoal e profissional, atingindo níveis de sucesso jamais imaginados, se você simplesmente mudar seus hábitos e acordar mais cedo?

O autor Hal Elrod apresenta os benefícios de acordar cedo e desenvolver todo o seu potencial e suas habilidades. O Milagre da Manhã propõe uma nova rotina matinal que promete melhorias na saúde, na felicidade, nos relacionamentos, nas finanças, na espiritualidade e qualquer outra área que o leitor queira desenvolver.

Ocupando o terceiro lugar na lista geral dos livros mais vendidos segundo o PublishNews no período de 13 a 19 de maio, o livro inova com um método relativamente simples que promete revolucionar a vida de quem quiser colocá-lo em prática!

Menos é Mais

Menos é Mais é um best-seller americano escrito pela autora Francine Jay e lançado em 2016. Este é um guia divertido que ensina os leitores a viver melhor, consumindo menos.

Na primeira parte do livro, a autora destaca os benefícios de se viver com menos. Ela conta que o segredo é perceber que precisamos de muito menos objetos do que somos levados a acreditar.

Já na segunda parte do livro, Francine cita os dez passos que vão acabar com a bagunça presente na casa dos leitores. Ela também ensina a aplicar essas técnicas de forma prática e específica.

Por fim, a autora ensina a envolver a família inteira nesse estilo de vida minimalista. Ela explica formas de manter os hábitos criados para que sua casa esteja sempre organizada e a vida tranquila.

Melancia

O livro Melancia é de autoria da irlandesa Marian Keyes. Apesar de ter nascido na Irlanda, Marian morou por muitos anos em Londres. Nesta mesma época, ela lutou e venceu o vício do alcoolismo e se tornou a escritora de sucesso que é hoje. Seus livros são conhecidos por tratar do universo feminino com humor e leveza, mesmo quando envolvem assuntos delicados, como depressão pós-parto, violência doméstica, entre outros.

A história trata da vida de Claire, uma moça de 29 anos, que tem uma filha recém-nascida e acabou de descobrir uma traição do marido com a vizinha. Ela, então, resolve voltar a morar com sua excêntrica família: suas duas irmãs, uma obcecada pelo oculto e a outra uma demolidora de corações, a mãe que é viciada em telenovelas e tem fobia de cozinha e o pai, que está a beira de um ataque nervoso. Nesse contexto ela passa a reconsiderar seu casamento e nessa hora que James, seu ex-marido, ressurge. Será que ela o receberá de volta?

Além de Melancia, Marian também escreveu os best-sellers “Férias”, “Los Angeles”, “Tem Alguém aí?”, “Casório?!”, “Sushi”, “Um Best-Seller pra Chamar de Meu”, “É Agora…ou Nunca”, “A Estrela mais Brilhante do Céu” e “Cheio de Charme”.