Risadaria SuperShows

O Festival Risadaria, em São Paulo, oferece os “SuperShows”, que são shows de diferentes gêneros do humor. Comediantes conhecidos se alternam em apresentações. No próximo dia 10, os humoristas Ben Ludmer, Diogo Portugal, Geraldo Magela, Rey Biannchi e Sérgio Mallandro se apresentarão a partir das 17h.

Quando? Este espetáculo em específico apenas no dia 10 de julho, mas a agenda completa pode ser conferida no site: www.risadaria.com.br

Onde? Teatro Sérgio Cardoso, rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista

Quanto? R$ 50 (inteira) R$ 25 (meia)

Horário? A partir das 17h

Programação sujeita a alteração

Anúncios

Se Beber Não Case!

A comédia Se Beber Não Case estreou em agosto de 2009 e foi sucesso total de bilheteria. Para muitos espectadores, essa foi uma das melhores comédias do ano. Os protagonistas Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis e Justin Barthas conseguem tirar ótimas gargalhadas do público.

O filme conta a história dos quatro amigos: Doug Bilings (Barthas), Stu Price (Helms), Phil Wenneck (Cooper) e Alan Gardner (Galifianakis), que resolvem ir para Las Vegas para comemorar a despedida de solteiro de Doug. Eles têm uma noite de muita curtição, mas ao acordarem no dia seguinte, sem se lembrar de nada, os amigos se encontram em uma situação bem inusitada que precisa ser resolvida.

O sucesso foi tanto, que o filme ainda teve mais duas sequências: Se Beber Não Case 2 e Se Beber Não Case 3, lançados em 2011 e 2013, respectivamente.

Intocáveis

O filme francês Intocáveis, dos diretores Eric Toledano e Olivier Nakache, foi lançado em 2012 e eleito, no mesmo ano, como o segundo maior sucesso de bilheteria da França, o que resultou em várias indicações em prêmios como o Bafta, concorrente na categoria de melhor filme estrangeiro.

O rico aristocrata Philippe (François Cluzet) ficou paraplégico após sofrer um acidente. Para ajudá-lo a realizar as tarefas do dia, ele resolve contratar um assistente. Depois de várias entrevistas, ele contrata Driss (Omar Sy), um jovem problemático sem nenhuma experiência, vindo do Senegal e que vive nos subúrbios de Paris. Com a convivência, os dois se tornam grandes amigos e aprendem muito um com o outro.

A obra é baseada em fatos reais. Antes do filme, um best seller escrito por Philippe Pozzo di Borgo (personagem principal) já havia sido publicado. Superação, admiração, reciprocidade e confiança são a base dessa relação que promete tirar muitas lágrimas dos espectadores.

Amizade Colorida

O que importa não é com quem você quer ficar sexta à noite, e sim, o sábado inteiro!”

O filme Amizade Colorida foi lançado em 2011 com a direção de Will Gluck, mesmo diretor de “A mentira”. A comédia romântica tem como protagonistas Mila Kunis e Justin Timberlake.

Na história, Jamie (Mila), uma recrutadora de talentos, recebe o objetivo de convencer Dylan (Timberlake), um futuro cliente, a se mudar de Los Angeles para Nova York. Assim, os dois se tornam amigos. Até que um certo dia, eles descobrem que têm em comum a carência sexual e resolvem se tornar “amigos com benefícios”. Mas com o passar do tempo, eles descobrem outros interesses um no outro.

O que atrai no filme é a realidade. Muitos dos diálogos presentes e das situações vivenciadas pelos personagens já foram vividas pelo público, o que torna o filme interessante e garante muitas risadas!

O todo poderoso (2003)

Se você tivesse a oportunidade de ser Deus, o que você faria? Ajudaria a quem precisa ou pensaria apenas nos próprios problemas?

Com a maior bilheteria do ano de 2003, arrecadando R$ 484 milhões pelo mundo inteiro, o filme O todo poderoso tem como protagonistas os renomados atores Jim Carrey e Morgan Freeman, o que garante, com certeza, boas risadas. Além disso, recebeu 2 indicações ao MTV Movie Awards, nas seguintes categorias: Melhor Comediante (Jim Carrey) e Melhor Beijo (Jim Carrey e Jennifer Aniston).

No filme, Bruce Nolan (Carrey) é o repórter do jornal da sua cidade e tem a ambição de ser o âncora. Mas por considerá-lo muito engraçado para o cargo, o dono da emissora não permite. Frustrado, Bruce começa a questionar Deus e a ridicularizá-lo. Deus (Freeman), então, resolve aparecer para ele em forma humana e enquanto Ele tira férias, deixa todos os poderes divinos nas mãos de Bruce.

Sem experiência alguma no cargo, o repórter se atrapalha com os poderes, mesmo quando resolve, de início, usar todo esse poder para benefício próprio e tentar obter tudo o que ele sempre desejou. Entre uma trapalhada e outra, ele percebe o quanto é difícil a missão de ser onipresente, onisciente e onipotente.

O filme mescla o drama com humor, o que o torna leve e de fácil entendimento para todas as idades. Além disso, muitos dos comportamentos que o personagem tem é o comportamento das pessoas no cotidiano. Em 2007, foi lançada a sequência do filme, que leva como título “A volta do todo poderoso”, o qual o ator principal é Steve Carell, que também faz uma participação no primeiro filme como o âncora do jornal em que Bruce trabalha.

Uma linda mulher (1990)

O roteiro simples de Uma Linda Mulher (“Pretty Woman”) bastou para lançar a eterna Julia Roberts para o estrelato. Um dos maiores sucessos de bilheteria da última década do século passado (1990) contou com inúmeros efeitos da produção e fez com que a historia singela  entre Julia e Richard resultasse em uma infinidade de cenas antológicas.

Uma Linda Mulher conta a história de uma garota de programa que conhece por acaso um homem milionário, que a contrata por uma semana e acaba se apaixonando.
Nessa semana, ela tenta se transformar em uma mulher elegante para acompanhá-lo em compromissos sociais e faz tudo o que pode para agradá-lo. Daí em diante, os dois começam a se envolver e a relação, que deveria ser patrão-empregada, acaba tornando-se um relacionamento entre homem e mulher.


Edward – Você poderia ser muito mais.
Vivian – As pessoas colocam você tão para baixo que você começa a acreditar nisso.
Edward – Eu acho você muito inteligente, uma mulher muito especial.
Vivian – É mais fácil acreditar nas coisas ruins. Já percebeu isso?

Uma das maiores comédias-românticas de todos os tempos, senão a maior referência ao gênero, Uma Linda Mulher é mais um daqueles filmes atemporais. Foi amplamente bem-sucedido nas bilheterias em 1990, e rendeu a Roberts uma indicação ao Oscar.

Loucas pra Casar (2015)

O primeiro filme nacional do ano foi um sucesso de bilheterias. Com um público de mais de 600 mil expectadores, Loucas pra Casar foi o longa mais assistido entre os dias 8 e 11 de janeiro, deixando pra trás o vencedor de três estatuetas do Oscar, Whiplash – Em Busca da Perfeição, que também teve sua estreia nas telonas brasileiras no mesmo fim de semana.

O filme conta a história de Malu (Ingrid Guimarães), uma corretora de imóveis de 40 anos com um desejo ENORME de se casar. Após três anos namorando seu chefe Samuel (Márcio Garcia), Malu descobre que seu homem ideal mantém relações amorosas com mais duas mulheres: a dançarina de boate Lúcia (Suzana Pires) e a religiosa Maria (Tatá Werneck).

De um jeito leve e divertido, Loucas pra Casar envolve o expectador com indagações clássicas da mulher moderna, seus desejos e expectativas do mundo. Confira a mais nova comédia de Roberto Santucci e garanta boas risadas.

buque