Uma Verdade Inconveniente (2006)

Tratando de um assunto bem atual, o aquecimento global, o documentário Uma Verdade Inconveniente, mostra a visão do ex-candidato a presidência dos Estados Unidos, Albert Al Gore, sobre o assunto. Ele acredita, assim como diversos ambientalistas, que os efeitos das ações dos homens estão tendo impactos na natureza, resultando em fenômenos naturais frequentes.

Al Gore elabora palestras utilizando dados, gráficos, fotos, vídeos e estatísticas ambientais sobre a Patagônia, Kilimanjaro, Alpes e Antártica durante séculos. Além disso, o documentário revela que algumas mudanças no comportamento das pessoas pode mudar o destino do planeta.

O documentário foi exibido pela primeira vez no Festival Sundance de cinema, estreando em Los Angeles e Nova Iorque e foi um sucesso de bilheteria. Levou cinco Oscars, entre eles nas categorias de Melhor Documentário e Melhor Canção Original. Arrecadou cerca de 49 milhões, o que o tornou o sexto maior documentário em arrecadação na história dos EUA.

Anúncios

Harry Potter

Como resultado de seu sucesso, a coletânea Harry Potter foi traduzida para 73 línguas. No mundo, estima-se que já foram vendidas mais de 50 milhões de exemplares. Os quatro últimos livros foram os que mais venderam, sendo que a última publicação vendeu 11 milhões de cópias nos EUA nas primeiras 24 horas após o seu lançamento. Todo esse sucesso fez J.K. Rowling, a autora dos livros, se tornar a mulher mais rica da literatura.

Os livros giram em torno do feiticeiro Harry Potter e das aventuras que ele e seus amigos Ronald Weasley e Hermione Granger vivem na escola de magia e bruxaria Hogwarts. Criado com ares de crueldade por seus tios, Harry nem imagina que possui poderes mágicos, até seu 11º aniversário, quando a história começa a ser narrada. O protagonista tem como rival Lord Voldemort, o bruxo das trevas que quer a todo custo se tornar imortal e conquistar o mundo da magia. Para isso, o vilão tira do seu caminho todos aqueles que tentam impedi-lo, inclusive os pais de Harry, quando este era ainda um bebê.

Os sete livros deram origens a oito filmes, sendo que o último livro foi dividido em duas partes. A saga começou em 2001 e terminou dez anos depois. A produção ficou por conta da Warner Bros Pictures e seu sucesso foi tamanho que atingiu a marca de série cinematográfica mais assistida de toda a história.

A sequencia de livros de Harry Potter é composta por sete títulos, são eles:

Harry Potter e a pedra filosofal;

Harry Potter e a câmara secreta;

Harry Potter e o prisioneiro de Azkaban;

Harry Potter e o cálice de fogo;

Harry Potter e a ordem da fênix;

Harry Potter e o enigma do príncipe;

Harry Potter e as relíquias da morte.

Adorado por crianças e adultos, a saga do bruxinho é uma ótima dica de leitura para todos os gostos e idades. Apesar de relativamente grandes, os livros têm linguagem simples e fluida, o que garante várias horas de entretenimento.

Satélite Comunidade

Em maio de 2000, a unidade de Itanhaém abriu suas portas para o 5º ano do Projeto do Satélite Comunidade, uma iniciativa que consiste em levar crianças da rede pública entre 7 e 16 anos à sede do Satélite em Itanhaém para desenvolver atividades culturais e esportivas para aproveitar o que a unidade oferece de melhor.

O projeto, criado em 1996, já atendeu cerca de duas mil crianças. Em 2015, os pequenos receberam uma festa julina e tiveram a oportunidade de dançar músicas bem animadas e comidas típicas da época.

A Mapfre, seguradora ligada ao Banco do Brasil, cobre os custos de alimentação e de professores, assim como a prefeitura se responsabiliza pelo transporte, oferecendo um ônibus que busca e leva as crianças da escola para o Satélite e do Satélite para suas casas.

Festival de inverno de Campos do Jordão atrai multidões

No dia 2 de agosto terminou o Festival de Inverno de Campos do Jordão, considerado o maior evento erudito do Brasil. A Campos Filarmônica encerrou a 46a edição, sob regência de Renata Cristina. A orquestra interpretou obras de Rossini, Handel, Bach, Beethoven, entre outros nomes. Dezenas de milhares de pessoas do mundo inteiro passaram pelo festival.

 

Foram feitas apresentações na Sala São Paulo, na Praça do Capivari, no Auditório Cláudio Santoro, Espaço Cultural Dr. Além, entre outros. Participaram do evento a Orquestra Sinfônica de São José dos Campos, a Orquestra Sinfônica da USP, Coro Acadêmico da Osesp e muitas outras referências da música clássica.

 

Além das apresentações, o evento conta com masterclasses ministradas por importantes nomes da música, e oficinas. Todo ano, jovens músicos de diferentes partes do mundo vêm ao festival para se aperfeiçoar. Grandes artistas já foram bolsistas no festival.

 

A primeira edição do festival foi em 1970, sob criação dos maestros Eleazar de Carvalho, Camargo Guarnieri e Souza Lima e foi inspirado no Festival de Tanglewood, nos EUA. Desde 2012, a Fundação Osesp administra o evento.

A procura da felicidade (2006)

Nunca deixe que ninguém diga que você não pode fazer uma coisa. Se você quer alguma coisa, corra atrás.

A procura da felicidade é um filme que motiva e inspira muitas pessoas pela sua história. Essa é uma ótima dica para assistir com a família, além de ter grandes ensinamentos, a história prende e garante agradar a todos, independente de idade. Este foi o primeiro filme de drama estrelado por Will Smith, ator já estabelecido nos gêneros de comédia e ação.

O filme conta a história real de Chris Gardner, um homem que vive dias difíceis. Está desempregado, sua esposa foi embora de casa e o deixou com seu filho de cinco anos. Então, Chris vê uma oportunidade. Consegue um estágio em uma importante corretora de ações, mas esse emprego não é remunerado e apenas um dos estagiários será efetivado. Enquanto ele batalha para conseguir essa chance, seus compromissos financeiros não podem esperar e ele é despejado de sua casa. Assim, ele e seu filho têm que dormir em abrigos, estações de trens e banheiros na esperança de que dias melhores virão.

O resultado da sua grande repercussão veio com a indicação a vários prêmios, como o Oscar em 2007, na categoria de melhor ator com Will Smith. No Globo de ouro, Smith também concorreu a melhor ator de drama e a canção “a father´s way” concorreu na categoria de melhor canção original. Já no prêmio MTV Movie Awards, o pequeno ator Jaden Smith levou o título de ator revelação e Will Smith mais uma vez concorreu como melhor performance.

Um sonho fascinante

Márcia Miranda Pontes Costa

A madrugada fria me encontrou andando lentamente na areia macia e aconchegante da praia. Divisei um penhasco. Simpatizei com ele. Fui subindo vagarosamente no mesmo passo. Cheguei ao cume e me acomodei muito confortavelmente apesar da estrutura rochosa do local. E embora devesse sentir mais acentuadamente o sabor gélido da brisa, como que por magia, não sentia nenhum. Sentia sim, uma sensação gostosa como se uma pequena mas ardente chama estivesse consumindo meu peito. Cheguei até a olhar. Depois, ri da minha tolice: era saudade…

De repente, como se alguém ou alguma coisa me tivesse intuído para isso, notei a presença soberana do mar. Naquele instante, ele representava, como no começo de tudo, o mundo todo.

O mar tornou-se terrivelmente tormentoso por uns breves instantes e logo após voltava a ser sereno.

O que havia tocado o fundo da minha mente, mostrando-me o mar, aturdiu-me novamente. Ele estava triste. Havia melancolizado-se muito mais.

Eu o sentia, o via como um grande almanaque de imensuráveis folhas. Como um enorme baú e também como um medonho esquife. Nesse, estavam todas as civilizações.

Mas o mar estava lindo. O céu havia limpado. Milhões de pontinhos luminosos refulgiam no alto. A lua brilhava qual holofote; Emitia uma luz intensa e suave e dominava tudo abaixo. Meus olhos encharcados de lágrimas fixaram-se nela. Eu chorava calmamente.

Voltei meu rosto mais para o alto e vi toda a luz existente se condensando, formando uma passarela retilineamente prateada. Enquanto o mar voltava a executar sua doce canção, uma figura para mim muito conhecida veio descendo do feixe luminoso. Notei que meus olhos ainda estavam úmidos. A distância diminuiu bastante e eu pude vê-lo. Estes olhinhos serenos e sinceros neste rostinho que jamais poderia me enganar. Você me sorriu um sorriso lindo que combinava perfeitamente com a noite. Te coloquei em meu colo e ficamos uma eternidade de tempo juntos. Estávamos felizes!

Isso demorou muito, até que a enternecedora sinfonia do mar se transformou bruscamente em acordes graves, terríveis e denunciadores. Alguma coisa nos separou e agora recuava você de mim, lentamente…

A lua sumira, o mar calara-se e você desintegrava, acenando para mim.

Eu chorava, quando um turbilhão de energia me envolveu. Ainda acenava para você. Parecia que tudo tinha acabado.

Porém, alguém veio me despertar. Com o olhar calmo e tranquilo me disse: – vamos, está na hora de partirmos…

Foi quando percebi que tudo havia sido um sonho. Um sonho fascinante!…

A sombra do vento

Bea diz que a arte de ler está morrendo muito aos poucos, que é um ritual íntimo, que um livro é um espelho e só podemos encontrar nele o que carregamos dentro de nós, que colocamos nossa mente e alma na leitura, e que esses bens estão cada dia mais escassos”.

Cativante. Essa é a palavra que define o livro A sombra do vento, de Carlos Ruiz Zafón. Traduzido para mais de 30 idiomas e distribuído em cerca de 45 países, o livro já passou a marca dos 15 milhões de exemplares vendidos no mundo desde seu lançamento, em 2001.

A história se passa em Barcelona, em 1945. O personagem principal é Daniel Sempere, um menino de 11 anos que vive com seu pai. Daniel perdeu a mãe há alguns anos e certa noite está triste por não lembrar do rosto dela. Então seu pai resolve levá-lo até um lugar chamado Cemitério dos Livros Esquecidos, localizado no centro histórico da cidade e que funciona como abrigo para livros abandonados. Lá, Daniel se apaixona por um livro chamado “A sombra do vento” e parte em busca de mais livros do autor Julián Carax. Então, ele descobre que alguém está queimando todas as obras do autor. O garoto procura saber quem é e os motivos que o levam a fazer isso e acaba descobrindo histórias surpreendentes, cheias de mistérios que prendem o leitor e ensinam o poder que um livro tem.

A narrativa de Zafón é mágica e misteriosa. Desperta vários sentidos e sensações do leitor e é o tipo de livro que você não quer que acabe nunca. O livro foi escrito para ser sentido, para se apaixonar pelos personagens e a forma como os detalhes são descritos, faz o leitor se sentir parte da história.

Além de A sombra do vento, o autor lançou a continuação que leva o nome de “O prisioneiro do céu”. O enredo traz os mesmos personagens protagonistas, mas uma história diferente e se passa no ano de 1957.

A sombra do vento foi finalista de importantes prêmios literários espanhóis como Fernando Lara 2001 e Libreter 2002. Em 2006 ganhou o prêmio Correntes d´Escritas, em Portugal e foi a obra que impulsionou a literatura de Carlos Ruiz Zafón.