ZYMKAH – A saga de um guerreiro

No dia 08 de março, o ex-presidente da AABB São Paulo, José Soares da Silva, lança seu livro “ZYMKAH – A saga de um guerreiro”. A confraternização ocorre na Sede Sul da AABB, a partir das 14 horas, na Galeria de Artes.

Sua obra autobiográfica conta detalhes sobre os desafios da presidência do clube, assim como as dificuldades que enfrentou para chegar ali. José Soares, que, há mais de três décadas, também é associado do Satélite, dedica passagens do livro ao clube do qual seu filho, Luís Carlos, é Vice-Presidente de Esportes.

Em sua jornada, José Soares, passou por diversos obstáculos para que pudesse estudar e atingir seus objetivos. O livro contém relatos sobre sua infância na fazenda, seus estudos na cidade de Garça, interior paulista, entre outras fases de sua vida. O final da obra é dedicada ao seu lado mais lúdico e filosófico, com músicas de autoria e cursos esotéricos.

  • Livro: ZYMKAH – A saga de um guerreiro
  • Data: 08/03/2015
  • Horário: 14 horas
  • Endereço: Estrada de Itapecerica, 1935 – Jardim São Luís, São Paulo-SP
Anúncios

O Poderoso Chefão

Em dia de pré-estreias no Cinema, a quinta-feira pede por um momento de lazer e reflexão sobre a sétima arte. Comecemos com um clássico que encantou as críticas da época, com artistas revelações e trilha sonora comovente.

I’ll make him an offer he can’t refuse¹”- Don Corleone

O Poderoso Chefão (The Godfather), 1972, dirigido por Francis Ford Coppola, é considerado um dos filmes norte-americanos mais aclamados e bem sucedidos de todos os tempos. Estrelado por Marlon Brando, Al Pacino, Diane Keaton, entre outros atores premiados, o longa e suas sequências de 1974 e 1990 acumulam nove estatuetas do Oscar, além de um Grammy.

Friendship is everything. Friendship is more than talent. It is more than the government. It is almost the equal of family²” – Vito Corleone

Baseado nos livros de Mario Puzo, O Poderoso Chefão conta a história da família Corleone, uma das mais poderosas e influentes famílias mafiosas de descendência italiana nos Estados Unidos, durante a década de 1950. Com uma trilha sonora marcante e citações que transpassam gerações, a trilogia virou referência no quesito máfia e crime organizado.

Never hate your enemies. It affects your judgment³” – Michael Corleone


  • ¹Farei uma oferta irrecusável a ele
  • ²Amizade é tudo. Amizade é mais que talento. É mais do que Governo. É quase o equivalente à família
  • ³Nunca odeie seus inimigos; isso afeta seu julgamento

Poesia emociona Itanhaém

elvia2

Todas às quartas-feiras, o No olhar do Satélite publicará no Cantinho do associado, um espaço destinado exclusivamente para a divulgação de crônicas, contos, entre outras obras que expressem o talento do Satelitano. Hoje, a autoria é de Dona Elvia.

Na última Semana dos Aposentados, em dezembro de 2014, a associada Elvia Lessa, 89 anos, emocionou os presentes no Show de Talentos com uma poesia simples e sincera. Em seus versos, Elvia descreve, de forma carinhosa, sua experiência no Satélite e momentos de alegria que ela levou pra casa após o término do evento.

 carta

Obrigada, Elvia, pelas suas belas palavras.

Se emocionou também? Conte pra gente!

A Moreninha (1844)

Olá Satelitano, seja muito bem-vindo!

Este blog é o seu novo espaço de cultura e entretenimento feito pelo Satélite. Com colunas semanais, um novo conteúdo será publicado aqui de segunda a sexta. Hoje, em uma terça de literatura, estreamos com A Moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo.Joaquim_Manuel_de_Macedo_1866

A Moreninha é um clássico do romantismo brasileiro publicado em 1844. Encenado na época do Segundo Reinado no Brasil, o livro conta uma história de amor vivida por Augusto, um estudante de medicina que viaja para a casa da avó de um amigo, localizada numa pequena e pitoresca ilha, e acaba se apaixonando por D. Carolina (Moreninha).

Apesar do uso incessante de palavras anacrônicas (que não fazem parte de nosso vocabulário atual), a grande quantidade de diálogos e a leveza do texto fazem com que a leitura se torne rápida e prazerosa. Sem se dar conta, você é transportado para o século XIX e começa a compartilhar as lembranças e angústias de Augusto e a torcer por um final feliz.

O romance também procura retratar os hábitos e costumes da burguesia da época, principalmente em relação ao relacionamento amoroso. Mesmo que a maneira de cortejar a pessoa desejada, atualmente, seja bem diferente, muitos dos questionamentos em relação ao amor, no livro, são atemporais e universais, o que faz d’A Moreninha, um clássico bastante relevante ainda hoje.

Não deixe de nos visitar amanhã! Inauguraremos uma coluna especial que tem tudo a ver com o Satelitano.

Aguarde!

*Fotomontagem: Camafeu e botão de esmeralda, objetos trocados na infância que une Augusto e D.Carolina anos depois.