Crônica: Globalização

Djandira A. Bazim

Globalização, internet cartão de crédito, países emergentes, isso tudo são termos que certamente não constavam de nosso vocabulário poucos anos atrás. Fico espantada como a tecnologia, a ciência e principalmente a comunicação avançaram nas últimas décadas. Hoje, já não existe mais distância. Será que a terra se tornou uma aldeia?

Outro dia, estando eu no Banco, atendi um telefonema pedindo um saldo. Querendo ser mais atenciosa, puxei um extrato e disse ao cliente que, se por acaso passasse pelo banco no dia seguinte, pegasse comigo o referido papel. Qual não foi a minha surpresa quando ele me disse:

– Não posso! é que estou falando do Japão.

Mais facilidade têm, para entender essas coisas, as cabeças das crianças. Talvez os muitos filmes, a internet façam com que elas assimilem melhor que nós tudo isso.

Outro dia, durante a noite, levantei-me e fui ao quarto de minha filhinha pequena para cobri-la. Sonolenta, ela levantou seu rostinho e me perguntou:

-Mãe, na China já está amanhecendo?
-Não sei, respondi. Mais porque você pergunta?
-É porque eu estou ouvindo um galo cantar bem longe…

Enquanto para as crianças é mais fácil, para outros não. Veja, por exemplo, o caso dos velhinhos aposentados. Agora, só recebem com cartão. Muitos não entendem e sofrem com isso. Alias, hoje em dia é cartão para tudo , não é mesmo? Fiz uma recente viagem e pude perceber como o mundo está dependendo do tal cartão. é cartão´pra pagar e pra receber. O dinheiro virou cartão. É cartão pra abrir portas, pra acender a luz, e até para ligar a eletricidade que vai esquentar o meu chuveiro. E fico a pensar como será o nosso futuro, se tudo continuar assim. Provavelmente o cartão dominará tudo.

Já imagino as pessoas usando cartão para comprar um carro, depois usando um cartão para das partidas. Para abastecer as mesmas coisas. E em casa como será?
Provavelmente será assim:

-Meu bem, vamos dormir?
-Vamos, mas não se esqueça de pegar a carteira
-Porque?
– Porque se não funcionar, você passa o cartão.


Djandira A. Biazim é bancária, nasceu em 27 de abril de 1950 em Itápolis (SP), cidade onde vive.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s